terça-feira, 30 de abril de 2013

Babiforest - Music Selection


Babiforest, diretamente das florestas e comunidades onde trabalha, lembrou-se de partilhar seu peculiar gosto musical aqui no Valvulado. E, é uma honra atender esta seleção musical de um Brother tão distante e tão presente (In weiter Ferne, so nah!, Tão Longe, Tão Perto). 



Grande álbum do multi-instrumentista Shawn Lee com a Ping Pong Orchestra. “World Of Funk” trata-se de uma viagem por todos os continentes com o funk como tema principal. O cara aproveitou e meteu a mão na massa em diversos instrumentos, digamos, exóticos: ektar, balaphone, tanpura, kalimba, vibraphone, xylophone, charango, bouzouki e muitos outros. Pra dar ainda mais credibilidade as diversas sonoridades, cercou-se de nomes como o brasileiro Curumim, Chhom Nimol (Dengue Fever), a cantora egípcia Natacha Atlas, além companheiros como Clutchy Hopkins e Elliot Bergman (NOMO).



Este é um outro som, considerado raro, muito pouco conhecido. Uma banda formada em 2002 com muito soul, funk e R&B. Uma batida forte, com muitos metais e percussão. Uma mistura de James Brown, Santana e Buena Vista.




"Lançamento do selo Ziriguiboom, da gravadora belga Crammed, o mesmo que lançou com sucesso o álbum Tanto Tempo, de Bebel Gilberto, trata-se de uma coletânea intitulada Samba Soul 70! - Rare Groove Party, que, como o nome sugere, traz pérolas do samba-soul brasileiro da década de 70.

O repertório, pinçado pelos DJs Marcelinho Da Lua, Béco Dranoff e Marc Hollander, é coisa fina:
01. Cosa Nostra - Erlon Chaves

02. Nao Vem Que Nao Tem - Wilson Simonal
03. Homenagem A Mongo - Som Tres
04. A Vida Em Seus Metodos Diz Calma - Di Melo
05. Mane Joao - Wanderlea
06. Quanabara - Dom Salvador & Banda Abolicao
07. Fato Consumado - Milton Banana Trio
08. Bicho Do Mato - Elis Regina
09. Princesa Negra De Angola - Bebeto
10. Saltei De Banda - Elza Soares
11. Onde Anda O Meu Amor - Orlandivo
12. Nego Dito - Branca Di Neve
13. Maria Fumaca - Banda Black Rio
14. Jogaram O Caxanga - De Savoya Combo
15. Barato Total - Gal Costa
16. Que Nega E Essa - Trio Mocoto


Esta é uma coletânea bem interessante, adquirida naquelas quiosques de supermercado por 5 reais...

01 Gilberto Gil - Maracatu
02 Jorge Ben & Toquinho - Carolina, Carol, bela
03 Trio Mocotó & Jorge Ben - Alelulia é nome de mulher
04 Wilson Simonal - Mustang cor de sangue
05 Beleza é você, menina Bebeto
06 Capoeira de Oxalá Rosa Maria
07 Erlon Chaves - Cosa Nostra
08 Som Três - Eu só posso assim
09 Wanderléia - Krioula
10 João Donato - Bananeira
11 Baiano e Os Novos Caetanos - Vô batê pá tu
12 Wilson das Neves - Juventude 2000
13 Erasmo Carlos - De noite na cama
14 Gilberto Gil - Aquele abraço





Um estilo musical diferente (pelo menos para mim), o drum’n'bossa surgiu em meados dos anos 90, tendo seu auge no início dos anos 2000, no Rio de Janeiro a partir da necessidade de renovar a música mais popular do país, a Bossa Nova. O estilo então teve seu pico logo no início da década. Hoje, o drum’n'bossa e o drum’n'bass brasileiros tem maior influência e atuação no exterior, principalmente EUA e Europa.
Os maiores nomes do drum’n'bossa ou eletro bossa, como é chamado algumas vezes, foram e são, em escala internacional, Fernanda Abreu, Fernanda Porto, DJ Patife, DJ Marky, DJ Bungle, Kaleidoskopio e tantos outros.http://trancetronic.wordpress.com/category/drumnbass/ )
Tracklisting:
01 Fernanda Porto - Sambassim
02 Drumagick - Easy Boom
03 Max De Castro - Pra Voce Lembrar (DJ Patife Remix)
04 Zuco 103 - Humana (London Elektricity Remix)
05 Drumagick Feat. Max De Castro - Funquiada
06 Funk Como Le Gusta - Meu Guarda Chuva (Cosmonautics Remix)
07 Landslide - Drum&Bossa.mp3 7.88 MB
08 Technozóide Feat. Rosy Aragão - Esfera (Cosmonautics Remix)
09 XRS Land Feat. Caio Bernardes & Fernanda Porto) - Caion Na Gandaia
10 Makako - Na Favela
11 Patrícia Marx - Demais Pra Esquecer (Mad Zoo D&B Session)
12 Fernanda Porto - So Tinha De Ser Com Voce
13 High Contrast - Exposé




“O Infinito de Pé” inaugura a carreira solo de André Abujamra. Solo porém bem acompanhado, pois alguns dos principais músicos da cena paulistana estão presentes no CD. Ele que sempre teve uma visão e uma abordagem bastante ampla da música, quer agora expandir ainda mais seus horizontes, e levar sua diversidade musical a um público maior, através de canções simples e sinceras. A simplicidade de suas canções, porém, está envolvida em arranjos extremamente sofisticados. Trata-se de um disco cheio de grandes músicas e ótimas idéias. Impossível captar toda a riqueza do disco com uma simples audição."





Formada por músicos que também compõem outros importantes grupos da cena pernambucana, como Mundo Livre S/A, Eddie, DJ Dolores e Orquestra Contemporânea de Olinda, a Academia da Berlinda bebe da fertilidade musical de Arcoverde(PE), cidade natal do compositor Tiné; e Olinda, que é o berço dos outros seis integrantes do grupo. Cidades inspiradoras para as canções que em suma retratam do cotidiano desstas cidades e da paixão dos integrantes pela valorização do verdadeiro mundo romântico.

Babiforest, obrigado pelas indicações e por ter sempre incentivado o Valvulado.
Um grande e saudoso abraço.
_________________________________________________________________

Salve,
Já estava esquecendo do meu compromisso…
Seguinte, o tempo está meio curto pra fazer como eu gostaria, com a merecida atenção, então vou listar aqui alguns sons que tenho carregado comigo, no telefone e no pendrive.
Pra não deixar de falar do swing brasileiro bom pra festa, vou mencionar aqui três álbuns que começam com samba, pra não deixar margem pra dúvida: Samba Rock em Dois Tempos, Samba Soul 70 (coletâneas) e Sambass (FCLG)
Tem um som bom de dançar também, de Olinda, que achei bem legal: Academia da Berlinda (Olindance).
Continuando na pista, mas pegando outras estradas, dois sons que já comentamos aqui, mas que continuo carregando e não sei se já foram pro valvulado: Shawn Lee's Ping Pong Orchestra (World of Funk) e Bronx River Parkway (San Sebastian 152).
Depois destes, pra tranquilizar um pouco e viajar num som sensacional do André Abujamra que conheci no seu HD: Infinito de Pé.
É isso aí, depois seguimos!
Grande abraço,
______________________________________________________________________


sábado, 27 de abril de 2013

Baker Gurvitz Army


BAKER GURVITZ ARMY was a heavy progressive rock band formed in 1974 in England. The band was the combination of members of THE GUN and THREE MAN ARMY, with ex-CREAM drummer Ginger BAKER, guitarist and vocalist Adrian GURVITZ, and bassist Paul GURVITZ formed the band's lineup. The band released their first self-titled album in 1974, which enjoyed moderate success in the UK. The band returned in 1975 with "Elysian Encounter," as well as a live album "Live in Derby '75." In 1976, the band released their third album, "Hearts on Fire." However, the death of the band's manager caused the band to break up. The three members, of whom were already ingrained in the music business' rolodex, had no trouble joining, collaborating with, and forming new bands and projects, such as ATOMIC ROOSTER, HAWKWIND, and others.



The band's music is heavily based in the famous hard rock style of the period, with artful and progressive elements added. Akin to heavy prog giants such as ATOMIC ROOSTER, BAKER GURVITZ ARMY is a prime example of heavy prog with a more accessible edge.
(Text from: http://www.progarchives.com/artist.asp?id=6700 )









Ginger Baker's mid-'70s profile took another unexpected turn following Cream's blues-rock blood and thunder and his Afro-beat matchups with Fela Kuti. He formed this straight-ahead power trio with the guitar- and bass-playing brother team of Adrian and Paul Gurvitz, who'd briefly lit up the '60s U.K. charts as Gun (of "Race With the Devil" fame). Such a step might have seemed subversively normal for Baker, but he and the brothers had an undeniable chemistry; not surprisingly, their debut album is a self-assured, aggressive affair. "Help Me" and "I Wanna Live Again" are punchy and succinct; so are the hard-driving instrumentals "Love Is" and its funkier cousin, "Phil 4." The band leavens their hard-hitting delivery with subtle orchestration and piano; the latter instrument works to haunting effect on the introspective "Memory Lane." There's some engaging humor, too; "Mad Jack"'s lyrics about a reckless outback race are silly, but kitschy fun. The only real clinker is "Since Beginning," which is bogged down from self-consciously "meaningful" lyrics and meandering delivery; its eight minutes could have benefited from judicious pruning. Naturally, no Ginger Baker album could pass without some drum solos, but they're tastefully done. He's very much a team player here, in contrast to infamous stick-bashing marathons like "Toad." That said, this album's a strong, decisive statement, and if hard rock's what you crave, you won't be disappointed.

GINGER BAKER drums
ADRIAN GURVITZ guitar
PAUL GURVITZ bass




Em 1975 lançam Elysian Encounter pela Mountain Records, um álbum que é considerado por muitos o melhor da banda. A bateria, como era de se esperar, permanece incrivelmente em evidência durante todo o disco, este com uma sonoridade na qual o Hard Rock se une ao Rock Progressivo com nuances de Blues. Além dos membros já citados, gravaram o álbum o formidável vocalista Mr. Snips (Steve Parsons) e o tecladista Peter Lemer (com grande “bagagem no mundo do Jazz). - 



Hearts on Fire is Baker Gurvitz Army's third and last studio album, released in 1976.

Ginger Baker : drums, percussion, vocals
Adrian Gurvitz Guitar, Vocals
Paul Gurvitz : bass, vocals
Mr. Snips Vocals
John Norman Mitchell : keyboards, synthesizer, vibes
backing vocals on 05 : Madeline Bell, Rosetta Hightower, Barry St. John, Lisa Strike
Madeline Bell Background Vocals
Irene Chanter Background Vocals
Kay Garner Background Vocals
Brian Chatton Clavinet, Mini Moog
Ken Freeman Synthesizer Strings
Ann Odell Piano, Hammond Organ



Still Alive CD music This 2 CD set is taken directly from the masters, recordings of the band at their best during their 1975-76 tour. Still Alive music CDs The thunderous drums of Ginger Baker, and the wall crumbling power of the Gurvitz Brothers make these must have CDs.





quarta-feira, 24 de abril de 2013

Marco Antonio Araújo



Músico brasileiro nascido em 28 de agosto de 1949 na cidade de Belo Horizonte e falecido a 7 de janeiro de 1986 vitimado por um aneurisma cerebral, um dia antes de receber um prêmio de "Melhor Instrumentista do Ano de 1985" oferecido pela Revista Veja. Marco Antônio Araújo foi um dos maiores compositores mineiros e pioneiro da música instrumental no Brasil. Lançou quatro Lps de grande sucesso. Sua obra serviu de referência para muitos artistas mineiros por sua originalidade criativa e seu profissionalismo. Fato inédito nos anos 70 e 80.

 "Passei dois anos vivendo como tiete de grupos como Pink Floyd, Led Zeppelin e Deep Purple; assisti a chegada dos novos como Genesis e Supertramp. A fascinação durou até esgotar o ciclo, quando comecei a não me satisfazer mais apenas olhando e ouvindo. Quando cai na realidade e senti vontade de tocar, me senti fora de casa e resolvi voltar para o Brasil"

O som de Marco Antonio Araújo reflete diretamente suas "influências" musicais. Em sua formação musical, presenciou o início das melhores bandas de Rock Progressivo e viveu este momento. Fez parte da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais. Estudou violão clássico e violoncelo. Compôs trilhas sonoras para peças de teatro e balé...Entre 1978 e 1979, com um grupo de músicos formado por Carlos Bosticco (flauta), Hannah Goodwin (violoncelo), seu irmão Alexandre Araújo (guitarra), Gregory Olson (contrabaixo), Benoir Clerk (trompa) e Sergio Matos (percussão), apresentou os shows Fantasia e Devaneios. Nesta época homenageou John Lennon num show batizado de John Lennon Remember que contou com a participação da Orquestra Sinfônica de Minas Gerais e do Corpo de Baile da Fundação Clóvis Salgado, além de um grande coral. Com o passar do tempo, várias mudanças ocorreram na formação e o som do grupo possou adotar uma linguagem mais ampla ao mesclar novos estilos musicais, seguindo uma linha mais progressiva. Com a banda agora formada por Alexandre Araújo (guitarra), Ivan Correia (baixo), Mário Castelo (bateria), Eduardo Delgado (flauta), Antônio Viola (violoncelo), Max Magalhães (piano) e Lincoln Cheib (bateria), Marco Antônio Araújo começou a realizar shows e, finalmente, gravar álbuns. Seu primeiro trabalho foi o disco “Influências”, lançado em 1980, que mesclava com muita excelência a música popular com a linguagem erudita. O LP foi um sucesso de crítica e público, tanto que, a partir daí, a banda realizou 74 shows, se apresentando até em refeitórios de fábricas na hora do almoço. Mas ainda era pouco para Marco Antônio. Lançou mais três discos e tenho a honra de presenteá-los aqui no Valvulado.
Texto adaptado de ( http://marcoantonioaraujo.blogspot.com.br/ ).

Uma palhinha para quem não conhece: ( http://youtu.be/sGQGE5FtFbY )

Segue sua discografia:



Seu primeiro LP independente lançado por sua própria gravadora, a STRAWBERRY FIELDS, que segundo o músico: "seria um filtro das coisas que me emocionam e para filtrar estas emoções, as pessoas têm que vivê-las plenamente".


Lado A
1. Panorâmica (Marco Antônio Araújo)
2. Influências (Marco Antônio Araújo)
3. Bailado (Marco Antônio Araújo)
Lado B
1. Abertura N.2 (Marco Antônio Araújo)
2. Cantares (Marco Antônio Araújo)
3. Folk Song
4. Entr Act I & II (Marco Antônio Araújo)
5. Floydiana II (Marco Antônio Araújo)ng (Marco Antônio Araújo)




Seu segundo LP: apesar de bem recebido pela crítica, ainda não satisfez o compositor: "estou investindo tudo em Minas, mas agora é preciso ir a São Paulo e Rio de Janeiro. Não posso ficar parado aqui. É preciso mostrar o meu trabalho para o Brasil", dizia.


Lado A
1. Floydiana (Oiliam Lana e Max)
2. Alegria (Marco Antônio Araújo)
Lado B
1. Quando a sorte te solta um cisne na noite (Marco Antônio Araújo, Oillan e Max)
2 . Pop Music (Marco Antônio Araújo)

Em CD, foram incluídas as seguintes faixas:
5. Adágio (Marco Antônio Araújo)
6. Ilustrações (Marco Antônio Araújo)
7. Cavaleiro – trilha Balé Cantares (Marco Antônio Araújo)
8. Sonata para cello e violão (Marco Antônio Araújo)




Seu terceiro LP foi dedicado "in memorian" a sua professora Esther Scliar, e trazendo na capa uma gravura do artista plástico Carlos Scliar, foi seu disco mais elaborado, premiando o lado mais erudito de sua formação musical. O disco não teve a participação do grupo MANTRA e contou com os celistas JAQUES MORELEMBAUN e MÁRCIO MALLARD, e o flautista PAULO GUIMARÃES, formando um quarteto de câmara.

Faixas:
01. Abertura I
02. Abertura II
03. Cantares II
04. Fantasias Nº 2
05. Fantasias Nº 1






Homenagem ao seu segundo filho, a obra conta com uma homenagem ao guitarrista Jimmy Page.

Lado A
1. Lembranças (Marco Antônio Araújo)
Lado B
1. Caipira (Marco Antônio Araújo)
2 . Lucas (Marco Antônio Araújo e Nando Carneiro)
3 . Para Jimmy Page (Marco Antônio Araújo)
Em CD, trazia as seguintes faixas extras:
5. Brincadeira (Marco Antônio Araújo)
6. Cavaleiro (Marco Antônio Araújo)
7. 3rd Gymnopédie (Marco Antônio Araújo)






E para finalizar esta homenagem, um álbum ao vivo, que nunca havia ouvido falar. Descobri no Som Mutante, no baú de colaboradores do Dr. Dead. Uma obra prima. E o mais interessante, é que estive com alguns bons amigos neste show e foi aí que descobri este excelente músico.
_______________________________________________
Este álbum do MASP pertence ao Ricardo, e ele é o grande responsável por esta raridade... "Só um detalhe: Este álbum Ao Vivo no MASP não foi lançado oficialmente. Peço um desconto pela desproporcional qualidade das capas deste álbum. Foi uma improvisação minha, mas o álbum é excelente, rs."  
A capa está excelente e, Ricardo, você prestou um serviço de utilidade pública. Muito obrigado.
_______________________________________________

Marco Antonio Araújo foi um grande músico brasileiro. Deixou quatro pérolas que devem ser divulgadas de tempos em tempos, para reverenciar e agradecer a grande contribuição deste músico, que nos deixou tão cedo, no auge de sua genialidade musical.

Visite também o post ( http://sommutante.blogspot.com.br/search/label/Marco%20Antonio%20Ara%C3%BAjo )

Terminando do jeito do Dead.... ENJOY!!!!!



sábado, 20 de abril de 2013

Mostly Autumn


Mostly Autumn is a British band, producing music heavily influenced by classic 1970s rock. The group formed in 1996, and have built their reputation through constant touring, never signing to a major label. The group's early influences were Genesis, Renaissance and Pink Floyd, and folk music. Later albums also included more contemporary influences.


MOSTLY AUTUMN's music can be described as powerful atmospheric rock with a Celtic edge, influenced by PINK FLOYD, DEEP PURPLE and GENESIS, and reminiscent of 70's FLEETWOOD MAC and FAIRPORT CONVENTION. Their sound incorporates the uses of flute, low and penny whistles, violins and vocal harmonies - over a powerful band, existing of keyboards, two guitarists, bass and drums.


This band continues to grow into the classic description of a progressive band. After each disc they get better and better. MOSTLY AUTUMN currently have 6 albums to date. Third album is their most mature to date. A great mix of influences from CAMEL, PINK FLOYD, RENAISSANCE and some folkish JETHRO TULL. Recorded in November 2001 within a very short time, "Music Inspired By The Lords Of The Rings" is not the true awaited opus but rather a respectful tribute to J.R.R. TOLKIEN's "Lord Of TheRings", a timeless masterpiece of fantasy literature. 
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

É sempre muito bom descobrir uma banda nova. Eu não conhecia o Mostly Autumn até ler nos comments de uma postagem do "Nas Ondas da Net" sobre este banda. 
Carlos The Ancient, do nada comenta: "Ricardo e demais Capitães e Navegantes.... ...procurem no You Tube pela banda Mostley Autumn show "That Night in Leamington' música "Fading Colours".....Dica desse velho Ancião.. Quem se habilitar me contem depois..Dessa vez não vou por link....procurem e encontrarão...cliquem e abrir-se-vos-ão..... Eu adianto que depois que conheci esta banda adquiri todo acervo de áudio e vídeo (inclusive um que se chama Pink Floyd Revisited)...

Aliás, os comments deste blog podem ser considerados um acervo cultural sobre Rock Progressivo.

Palhinha 01: Tocando Echoes - ( http://youtu.be/iRde9ceVRrs )
Palhinha 02: ( http://youtu.be/kbvcoNTUOv8 )

E vamos ao som:





Pink Floyd Revisited is a live DVD recorded by rock band Mostly Autumn in 2004. This was a recording of a one-off concert at the Civic Hall in Stratford-Upon-Avon where they played a whole set of Pink Floyd covers. It was only available for a limited period of time and has become quite sought after by Mostly Autumn fans. 

Track listing
"Pigs on the Wing - Part 1" (Waters)
"Echoes" (Gilmour/Waters/Wright/Mason)
"Fat Old Sun" (Gilmour)
"Another Brick in the Wall - Part 2" (Waters)
"Sheep" (Waters)
"Julia Dream" (Waters)
"Hey You" (Waters)
"Comfortably Numb" (Gilmour/Waters)
"Run Like Hell" (Gilmour/Waters)
"Pigs on the Wing - Part 2" (Waters)


Band:
Bryan Josh - Lead/Backing Vocals; Lead/Rhythm/Acoustic Guitars
Heather Findlay - Lead/Backing Vocals; Acoustic Guitars; Tambourine
Iain Jennings - Keyboards
Angela Goldthorpe - Keyboards; Recorders; Backing Vocals
Liam Davison - Lead/Backing Vocals; Lead/Rhythm/Acoustic Guitars; Slide Guitars
Andy Smith - Bass Guitars
Andrew Jennings - Drums



Catch the Spirit is a compilation album released by rock band Mostly Autumn in 2002. This replaced the previous anthology Heroes Never Die and provides an introduction to the band using re-recorded material from their first four studio albums.


Este Post é dedicado a Carlos The Ancient, Ricardo, Dead, Gustavo, Luciano e demais participantes do Buteco do "Nas Ondas da Net".

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Jazz Night with Herbie Hancock & Weather Report



What is Jazz?

PRONUNCIATION: (jaz)
MEANING:
1. A style of music characterized by improvisation.
2. Etcetera (in the phrase: and all that jazz).
3. Nonsense.
verb tr.:
1. To enliven (in the phrase: to jazz up).
2. To exaggerate or lie.
ETYMOLOGY:
Of undetermined origin, perhaps a variant of slang jasm (energy, vigor). Earliest documented use: 1912.
USAGE:
"They had energy and passion and all that jazz."
Many Phases Later; The Irish Times (Dublin); Dec 10, 2011.
"Don't give me any of that jazz about hope or nonsense about righteousness."
Bob Dylan; Chronicles: Volume 1; Simon & Schuster; 2004.
"With so much stress at work, what can we do to jazz up our mood."
Misha Paul; Jazz Up Your Work Station; The Times of India (New Delhi); Aug 8, 2011.
"Jazz me up!!!!" (Valvulado, right now)
________________________________________________________________________________

E vamos ao que interessa:



Takin' Off is the debut album of jazz pianist Herbie Hancock originally released in 1962 for the Blue Note label as BST 84109. The recording session included Freddie Hubbard on trumpet and veteran Dexter Gordon on tenor saxophone. The album was a typical hard bop LP, with its characteristic two horns and a rhythm section. The bluesy single "Watermelon Man" made it to the Top 100 of the pop charts, and went on to become a jazz standard. The album has been called "one of the most accomplished and stunning debuts in the annals of jazz." It was released on CD in 1996 with three alternate takes and then remastered in 2007 by Van Gelder.



Empyrean Isles is the fourth album by American jazz pianist Herbie Hancock, recorded on June 17, 1964 for Blue Note Records. It features the debut of two of his most popular compositions, "One Finger Snap" and "Cantaloupe Island".





Blow-Up is a soundtrack album by Herbie Hancock featuring music composed for Michelangelo Antonioni's film Blow-Up released in 1966 on MGM Records. The album features performances by Hancock, Freddie Hubbard, Joe Newman, Phil Woods, Joe Henderson, Jim Hall, Ron Carter, and Jack DeJohnette. Although Jimmy Smith is credited with playing organ on the album some sources claim it was Paul Griffin that was present at the recording sessions.





Sweetnighter is Weather Report's fourth album, released on Columbia Records in 1973. The group had recorded the songs in a five day stretch during February of the same year. It was to be the last album to feature founding member Miroslav Vitouš as the primary bassist. It is considered to be the most stylistically transitional release by the band as it bridged the gap between the more open, improvisational earlier style to a more compositionally structured format. Also, the more prominent use of electric bass is evident here.

Track listing
"Boogie Woogie Waltz" (J. Zawinul)– 13:06
"Manolete" (W. Shorter)– 5:58
"Adios" (J. Zawinul)– 3:02
"125th Street Congress" (J. Zawinul)– 12:16
"Will" (M. Vitouš)– 6:22
"Non-Stop Home" (W. Shorter)– 3:53

Personnel
Piano (2-6), Electric Piano (1 to 5), Synthesizer (1-2-6) – Josef Zawinul
Saxophones – Wayne Shorter
Bass - Miroslav Vitouš (Acoustic 1-2-4 & Electric 3-5), Andrew White (Electric 1-4-6)
English Horn – Andrew White (3-5)
Drums – Herschel Dwellingham (1-2-4-6), Eric Gravatt (2-4intro-6)
Moroccan Clay Drums (1-2), Roller Toy (3), Israeli Jar (4) - Muruga Booker
Percussion & Wood Flute – Dom Um Romão



sábado, 13 de abril de 2013

Lorivaldo da Esplanada - Music Selection


Nosso grande brother Lorivaldo indicou alguns sons para o Valvulado. 



Na essência, é um disco de samba, mas com muitas incursões em outras áreas, como latinidade, bolero, música portuguesa, baladas, marcha-rancho e até, pasmem, uns toques de rock e jazz. O triste final de amores antigos na dolorida Latin Lover, a ironização das brigas de casais em Incompatibilidade de Gênios, o ódio contra as injustiças sociais na sacudida O Ronco da Cuíca, lirismo em O Rancho da Goiabada…… Galos de Briga é a prova de que, sim, um flamenguista (João Bosco) e um vascaíno (Aldir Blanc), ambos fanáticos, podem, sim, gerar uma parceria do tipo Pelé/Coutinho no âmbito musical." Mondo PoP






Esse disco 'solo' do Herbert Vianna é anterior ao acidente que o deixou paraplégico.
Ele convida vocalistas amigos pra dar um colorido muito legal e variado ao disco. Algumas sonoridades são bem diferentes das que estamos acostumados a ouvir com os Paralamas. Um super CD, com várias participações: Fernanda Abreu, Cássia Eller, Érika, Fred, Henrique Portugal, Nana Caimmi, Fernanda Takai, Negril, Karnak, Dado Villa Lobos, Daúde, entre outros ...





Marcelo D2 - Acústico MTV




Acústico MTV foi o primeiro álbum acústico do cantor brasileiro de rap e hip hop, Marcelo D2. O disco contou com a participação de seu filho Stephan, Will.i.am do Black Eyed Peas e BNegão, antigo parceiro da época em que faziam parte do grupo Planet Hemp.
Esse foi o terceiro álbum da carreira solo do cantor, sendo premiado com Disco de Ouro pela ABPD em formato CD e DVD por mais de 50 mil e 25 mil cópias vendidas, respectivamente.







Planet Hemp foi uma banda brasileira de rap rock criada por Marcelo D2 e Skunk em 1993 no Rio de Janeiro, tendo como integrantes originais D2, Skunk, Rafael, BNegão, Formigão e Bacalhau. O grupo tinha um explícito posicionamento a favor da legalização da cânabis (maconha) e foi acusado de fazer apologia ao uso, fato que gerou muitas divergências e colocou o Planet Hemp como uma das principais bandas do Brasil na década de 1990. A banda voltou a se reunir no palco, no dia 20 de outubro de 2010 em uma festa organizada pela MTV Brasil em comemoração aos 20 anos da emissora no Brasil.


Grandes sugestões de Lorivaldo, com algumas palhinhas do Youtube.

______________________________________________

Aí,
Porra, segue sons que curto pra caralho:
João Bosco, sem comentários, ainda mais em parceria com o Aldir Blanc (que disse quando zagalo esbravejou _ vcs vão ter que me engolir http://www.youtube.com/watch?v=A62am8lKBI8 -- isso é bronca de espermatozoide rejeitado em bacanal !! e completou - eta boquinha boa pra tomá uma garrafada.....) -  música que é uma obra prima e que retrata o que é ser brasileiro - Miss Suéter http://www.youtube.com/watch?v=I4L-_C5SDQ0 - aliás o discão galo de briga vale cada faixa....em segundo lugar postar incompatibilidade de gênios - ouça a última estrofe, é de foder... http://www.youtube.com/watch?feature=fvwp&v=0rGIp-umE1s&NR=1
em homenagem ao the cure, que a tati ficou aqui se coçando, segue herbet viana e érica martins - http://www.youtube.com/watch?v=HhH3nJM86Rk - esse disco com gravações de várias minas, ver também com a cássia eller - http://www.youtube.com/watch?v=akBuC702RfE - o disco foi lançado pouco antes do acidente do cabra, se bem me lembro.


e pra fechar http://www.youtube.com/watch?v=MfKd9KKe0Tc som que vi no olímpia.....stab

Abração
___________________________________________________________________________
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...