domingo, 29 de novembro de 2015

It's Christmas Time!!! Christmas with Classical Songs



O Natal está chegando e nós, do Valvulado vamos tentar fornecer a trilha sonora ideal para a sua festa. Separamos vários discos natalinos, de várias épocas diferentes e o dividimos (tentamos) em estilos... Começamos com músicas mais clássicas, que todos conhecem. Recomendamos tocar este som na chegada dos convidados, para ir dando aquele clima. Um som mais ambiente, que agrada tanto aos primos como as tias...












































1 - The Holly And The Ivy Westminster Cathedral Choir
2 - O Little Town Of Bethlehem Norwich Cathedral Choir
3 - Away In A Manger Westminster Cathedral Choir
4 - O Come All Ye Faithfull Norwich Cathedral Choir
5 - The Herald Angels Sing Wells Cathedral Choir
6 - The First Noel Norwich Cathedral Choir
7 - I Saw Three Ships Marlborough Cathedral Choir
8 - Deck The Halls Norwich Cathedral Choir
9 - Ding Dong Merrily On High Marlborough Cathedral Choir
10 - Silent Night G4
11 - While Shepherds Watched The Kings Singers
12 - Once In Royal David's City Ely Cathedral Choir
13 - Christmas in Eastern Europe (Roma) Bucharest Madrigal Choir
14 - A Christmas Medley Canadian Brass
15 - Frosty, the Snow Man Canadian Brass
16 - Hallelujah Chorus Canadian Brass



MERRY CHRISTMAS
FELIZ NATAL

Aguardem The Soul Pop Christmas...

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Christmas with Trans-Siberian Orchestra - The Christmas Trilogy



Iniciando os posts de NATAL!!!! 

A Trans-Siberian Orchestra foi fundada em 1996 pelo compositor Paul O'Neill em Nova Iorque, juntamente com seus amigos Jon Oliva, Robert Kinkel e Al Pitrelli. O nome do grupo foi inspirado na Ferrovia Transiberiana, na Russia, porque de acordo com Kinkel ela conecta diferentes culturas isoladas assim como a música. O'Neill gerenciou e produziu bandas de rock como Aerosmith, Humble Pie e Scorpions, depois escreveu e produziu o grande Savatage, onde ele começou a trabalhar com Kinkel e Oliva. O conceito da banda tocar músicas natalinas no estilo de rock opera não recebeu muito apoio da industria fonográfica, mas rapidamente provou que seria um sucesso entre adultos e também com os jovens.


A Trans-Siberian Orchestra estreou em 1996 com o álbum Christmas Eve and Other Stories, o qual se tornou um álbum best-selling. A capa do álbum foi pintada pelo artista Greg Hildebrandt. Em 1998 foi a vez do The Christmas Attic, que manteve o conceito do primeiro álbum com tema natalino. O primeiro show da orchestra aconteceu em 1999 na Philadelphia. Em 2000 foi gravado o primeiro álbum cujo tema não era o Natal. Beethoven's Last Night foi um álbum conceito sobre a última noite na terra de Ludwig van Beethoven, durante a noite ele conhece o Destino (Fate), seu filho Twist e também conhece Mefistófeles. Depois de alguns anos de turnê eles voltaram ao estúdio e gravaram o álbum The Lost Christimas Eve, que acompanhava o disco triplo The Christmas Trilogy, que continha os 3 álbuns gravados anteriormente. Em 2005, a TSO conquistou o 21º lugar na lista das turnês com mais sucesso, arrecadando mais de US$21 milhões.  Os shows ao vivo usam muitos efeitos de luzes, lasers, e pirotecnia, que, para ficarem sincronizados, são necessárias 15 horas para configuração. Os shows são divididos em duas partes: a primeira consiste em histórias e músicas de Christmas Eve and Other Stories, a segunda mistura as músicas de The Christmas Attic, Beethoven's Last Night, The Lost Christmas Eve e um pouco de músicas covers, finalizando com Christmas Eve/Sarajevo 12/24.


Na turnê de 2008 foram incluídas duas músicas do Savatage: "Prelude to Madness" e "Believe". Mas apenas a banda da costa leste tocava as duas músicas, a banda da costa oeste tocava apenas "Prelude To Madness". Night Castle é mais um álbum que não tem o natal como tema, gravado em 27 de outubro de 2009. Inclui versões de "O Fortuna" (Carmina Burana), que já havia sido previamente tocada nas turnês entre 2004 e 2008. Este álbum também contem versões reescritas de músicas do Savatage, como "Nutrocker", uma música famosa feita por Emerson, Lake, and Palmer, com Greg Lake no contra-baixo. É um disco duplo e teve uma pré-venda que incluiu um download de 5 músicas no formato MP3.







Christmas Eve And Other Stories



The Christmas Attic



The Lost Christmas Eve 


E segue também um filminho muito legal de 46 minutos do Trans-Siberian Orchestra:






FELIZ NATAL!!!!

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Show - David Gilmour in Brazil!!!!


Para mim é como um sonho se tornando realidade... O Grande David Gilmour de meu querido Pink Floyd vem para o Brasil. E vai tocar ao vivo, além das músicas incríveis do novo álbum, os clássicos, as músicas que foram (e são) a trilha sonora de minha vida! Imperdível...


Vale reproduzir aqui este artigo do WHIPLASH:

David Gilmour: equipe de 150 pessoas para os shows no Brasil:
Cerca de três horas de duração. Esse é o tempo que os brasileiros terão ao lado deDavid Gilmour em suas apresentações no país. Faltando menos de um mês para o início de Rattle That Lock, a primeira turnê brasileira do vocalista e guitarrista do Pink Floyd, a produção brasileira divulgou que o show divide-se em duas partes: 70 minutos, um intervalo de 20 minutos e mais 80 minutos de show. O repertório completo das apresentações ainda não foi divulgado, mas Gilmour confirmou que vai intercalar canções de sua carreira solo com os principais sucessos do Pink Floyd. Gilmour chega ao país dois dias antes da turnê, que começa no dia 11 de dezembro em SP, e virá acompanhado da esposa, a jornalista britânica e co-autora de algumas das letras de suas canções, Polly Samson, que aproveitará a estada aqui para lançar no Brasil seu último romance “Um ato de bondade”. Além de Polly, a equipe de produção que Gilmour traz ao país é composta de nada menos que 150 pessoas, que irão se somar a outras 150 contratadas pela produção nacional.


Os números se explicam pela grandeza da produção técnica do show, que tem impressionado o público mundo afora, não só pela qualidade sonora como também pelos grandiosos efeitos criados com luz e laser durante a apresentação. Toda essa luz, aliás, pertence à própria equipe do artista: o equipamento que ele traz ao país ocupa 10 containers, sendo que oito deles são dedicados exclusivamente ao material de iluminação e efeitos cênicos. Nos estádios onde os shows serão realizados, Gilmour ocupará oito camarins e mais quatro salas de produção. Para sua alimentação, o astro pediu cardápios sofisticados, com muitas opções veganas e vegetarianas, além de um prato brasileiro, a ser sugerido pela produção local. Uma realização da Mercury Concerts, a turnê sul-americana terá quatro datas no Brasil: São Paulo, nos dias 11 e 12 de dezembro, no Allianz Parque (ainda há poucos ingressos disponíveis para o dia 11); Curitiba, no dia 14 de dezembro, na Pedreira Paulo Leminski; e Porto Alegre, no dia 16 de dezembro, na Arena do Grêmio.


A produção avisa que quem comprou, mas ainda não retirou o seu ingresso, não deve deixar para a última hora, para evitar as filas nos guichês no dia do show. Os ingressos podem ser retirados em todos os Pontos de Venda da Ingresso Rápido, com exceção das lojas da FNAC. As datas e horários dos Pontos de vendas podem ser acessadas no link abaixo.
Follow us: @Whiplash_Net on Twitter | Whiplash.Net.Rocksite on Facebook



Segue uma palhinha do que vai ser o show no Brasil, em um bootleg de excelente qualidade:




September 5, 2015
Brighton Centre, Brighton

David Gilmour - guitar, vocals
Phil Manzanera – guitar
Guy Pratt – bass
Jon Carin – keyboards, guitar
Stevie DiStanislao – drums, percussion
Kevin McAlea – keyboards
Theo Travis – saxes, clarinet
Bryan Chambers - backing vocals
Louise Marshall – backing vocals

(Post Original em The Clock That Went Backwards)


PREPAREM-SE!!!!

domingo, 22 de novembro de 2015

Peru Bravo - Funk, Soul & Psych from Peru's Radical Decade


Som dos Andes, com muito Funk & Soul. Nunca imaginei ouvir um som destes vindo do Peru. El condor pasa dançando um Funk... Vale a pena dar uma conferida!

The fifteen tracks on Peru Bravo: Funk, Soul & Psych from Peru's Radical Decade reflect the refractive impact of the global social upheaval of the 1960s and early '70s—including and especially the wild and wooly rock and psychedelic music of the era—on the popular music of Peru, with each track remastered and restored from original tape reels licensed from the original Peruvian labels. (This is the second such compilation of Peru's music from Tiger's Milk Records, following Peru Maravilloso: Vintage Latin, Tropical and Cumbia). 


As you'd expect, Peru Bravo presents a multicolored, kaleidoscopic journey full of mileposts familiar and obscure. Several tracks revisit rock and funk tunes popular in the US: Jeriko picks up the blues "Hey Joe" (popular from the famous Jimi Hendrix version of the time) and dresses it in Jose Feleciano threads, his strumming guitar barely able to keep pace with his impassioned vocal. Los Texao's take on "Sookie Sookie" (popularized by Steppenwolf) unleashes the pure Dionysian frenzy of rock 'n' roll, with a frantic vocal that barely touches down on the music and psychedelic guitar and organ chords singing in raggedly perfect harmony. Peru Bravo programs them back to back, and back in their day, "Hey Joe" and "Sookie Sookie" would have comprised a killer two-sided single. 


But not every cover works out so well: Everybody in Los Holys gets the rhythmic point of The Meters' classic "Cissy Strut" except for the drummer—who, unfortunately, plays the most important part. It can sound so simple but that slippery Crescent City second line rhythm is hard to...uh, beat. The rest of the original music is more original than less, although certainly inspired by musical happenings in the rest of the world. The horns in "Everything's Gonna Change" by Jean Paul "El Troglodita" harmonize with the guitar hook, swing alongside the lead vocal, and suggest in other ways "Saturday in the Park" from the early days of Chicago, when they were worth listening to. The San Francisco sound, an essential pillar of the psychedelic music community, comes through Los Destellos' "Onsta la Yerbita," a washed-out electric blues that suggests the Jefferson Airplane flying over Peru; and "La Camita" by Traffic Sound, which more predictably sounds like Latin rock-jazz pioneers Santana. 


Peru Bravo opens with the powerful yet charming "Bahia" by Laghonia, which leaps off from the same fevered psychedelic guitar peak where the Shocking Blue wrote their hormonal hymn to the goddess on the mountaintop "Venus," and compels you to, "Move all your body, don't stand like a rock/ Bahia is all that you need—hey hey!"
Track Listing: Bahia; La Camita; Everything's Gonna Change; Cacique; Cissy Strut; Outasite; Checan; Sabata; Sungaligali; Sookie Sookie; Hey Joe; Onsta la Yerbita; Pancito Caliente; Aouh Aouh; El Sermón.



Personnel: Laghonia; Traffic Sound; Jean Paul "El Troglodita"; Cacique; Los Holys; Thee Image; Black Sugar; Los Belkings; Telegraph Avenue; Los Texao; Jeriko; Los Destellos; Los Nuevos Shains; The Mads; Los Comandos.
Record Label: Tiger's Milk








Para escuchar y bailar
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...