quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Peter and the music of his Living Room...


Peter convida a todos a ouvir um som em sua sala... 


Music Emporium


Music Emporium biography http://www.progarchives.com/artist.asp?id=1893 )
Initially called The CAGE, this trippy West Coast psych band from the 60's were quite sophisticated for their time. They started off in 1968 when keyboardist Bill Cosby joined forces with guitarist Dave Padwin and two female musicians, namely bassist Carolyn Lee and drummer Dora Wahl. All four were either classically trained or seasoned club veterans, Cosby himself being a UCLA music major. Evolving smack in the middle of the flower power era, they played their blistering rockers and wispy melodies quite convincingly, borrowing from jazz, classical music, avant-garde and rock. On the psychedelic side, they were definitely more song oriented than, say, early PINK FLOYD; although they did pour a mean dose of organ on their self-titled LP, released in 1969. Unfortunately, a year later Cosby got drafted and the band broke up. Their album is a fascinating testimony of a different time and place. Highly organ dominated, it has just about everything one would expect from a late 60's album: driving rhythms, heavy guitar riffs, trippy Farfisa organ and cool, groovy male/female vocals by Cosby and especially Lee who delivers her druggy, cosmic lyrics with style. Their solos are concise and they know how to lock into a groove without jamming aimlessly, as did so many bands of that era. They also know how to structure songs that best display their strengths although in retrospect, it is their softer tunes that seem to have aged better, especially those with a nice gothic/classical feel. The CD version, which was recorded from the master tapes, comprises five bonus tracks, all of them instrumental versions of songs from the LP. Highly recommended to collectors of early psychedelia, particularly to fans of the band IT'S A BEAUTIFUL DAY.




_______________________________________________________



Epidaurus


EPIDAURUS were a mid seventies German progressive outfit formed around 1976. Their first album showed that they were firmly rooted in the early 70's progressive style of YES, PINK FLOYD and fellow German rockers, ELOY. This album were Symphonic rock at its best, with mellotron, lots of keyboards and a beautiful female voice. "Earthly Paradise" is a classic prog album, serving a mellifluous mélange of melodic Mellotron and Moog. A second album, "Endangered", featuring songs from 1978 rerecorded in the nineties, was released in October/November 1994. The first three songs are great, the rest almost drifts away to pop regions. This album, although carrying on in a similar vein to the debut, wasn't particularly well received either and the band split in 1995.







____________________________________

Ruphus


RUPHUS is probably one of the most important 70's Norwegian hard rock band with progressive tendencies (there were a few of those back then: AUNT MARY, TITANIC, POPOL VUH / ACE etc..) but their music evolution would differ greatly from those groups. Their debut "A New Born Day" is certainly one of the best Norwegian albums with a very exciting sound and its extraordinarily communicative enthusiasm, even if a bit dated. But three members left after the album release and a new singer was found for their second album "Ranshart", a more progressive record looking towards YES and FOCUS, but it was not quite as exciting as the debut. Future jazz-rock legend Terje Rypdal produced their third album "Let Your Light Shine", a jazz-rock album that had much success in Germany, but again, personnel change struck at the worst of times, but their fourth album "Inner Voice" continued the formula, but further changes undermined the group, eventually folding at the end of the decade to general indifference.




_____________________________________________________

Gostaram?


10 comentários:

  1. Hello, good people!!!

    Outra postagem EXUBERANTE!!!!

    Três obras de arte perdidas nos bits e bytes do cyberspace.

    Desta vez, voltamos ao final dos anos 60 e anos 70!

    SENSACIONAL postagem TRIPLA....confira:

    Um dos melhores e mais bem produzidos álbums da era psicodélica: ==>Music Emporium
    Uma GRATA surpresa prog-space-kraut rock:==> Epidaurus
    E o encontro do jazz-fusion-prog-rock no impecável:==> Ruphus

    Fico imensamente orgulhoso e realizado de poder compartilhar minhas "descobertas"
    neste GRANDE blog!!!!!


    Aproveitem...diferente dos políticos, aqui não existem Segundas Intenções...

    Apenas queremos compartilhar a ARTE!!!! e é GRÁTIS!!!!!

    Peter Hammill - SP

    ResponderExcluir
  2. Hi Peter... Muito obrigado por todas as suas contribuições aqui neste blog. O ruphus é muito bom e não o conhecia. Fico feliz de você fazer parte deste blog que gosto tanto.

    ResponderExcluir
  3. Peter Hammill é um conhecedor, uma figura simpática a divulgar tantas coisas boas do rock progressivo, do new -progressivo e de tantas coisas mais... Mas, não consigo mesmo conformar com o desdém que ele tem com o Camel. "Gosto não se discute, mas se lamenta" Camel, uma das melhores bandas do mundo! Epidaurus, ótimo também!
    Saddam, aquele que confronta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Saddam....

      Nas minhas tardes de sábado, consagradas a descoberta de novos grupos,
      cada "iniciado" "lapidava" algum grupo para a apreciação dos "connaisseur",
      E já existia uma certa "briga" entre os "prog-puristas" do qual eu participava,
      e assim chamados por nós, "pop-progs"....e este grupo de AMIGOS defendiam
      com unhas e dentes os discos do Mike Oldfield e também o do grupo Camel!!
      E...achavamos naquela época, que Mike Oldfield tinha esgotado sua energia
      criativa em TUBULAR BELLS e a sequência de TB II e TB III apenas nos dava
      a certeza disto.

      Neste torvelinho de discos classe A+, surgiu o grupo CAMEL....então, o embate foi
      - diria - feroz.....de nosso lado, J TULL, ELP e YES....do outro lado, OLdfield e Camel....

      Devo também alertá-lo, amigo Saddam, que nesta mesma época estava sedo "iniciado"
      no trabalho de Peter Hammill (amém) através de discos argentinos, que não existiam
      por aqui...VIVA A ARGENTINA!!!

      Mas tenho até hoje os discos PRESSURE POINTS e o cd Pressure Points: Live in Concert!!!

      Então, Camel, não é minha primeira escolha, assim como RUSH também não o é!!!
      (desculpem-me.. esta vai levantar defuntos das catacumbas!!!)

      Mas.....isto não me impede que eu tenha estes álbuns antológicos e os ouça constantemente....

      Quanto ao MIKE OLDFIELD.......o que ele criou de real valor fora TUBULAR BELLS, mesmo??

      Entre nós ele era considerado o "Grande Brega do Progressivo". Amém!

      Peter Hammill

      Excluir
    2. Peter & Saddam, ouvi o Camel através de meu primo, que era fã alucinado. Já curtia Pink Floyd, Yes, Genesis, ELP e Triumvirat. Gostei do som (Camel), muito bom, mas nunca me empolgou muito. Da mesma forma, Mike Oldfield e seus sinos... Ouvi, degustei, achei interessante, mas... Agora o Rush, Marillion (com Fish), Jethro Tull e Premiata foram amor a primeira ouvida!
      Saddam, pede um som aí para gente ouvir e discutir...

      Abs

      Excluir
  4. mais uma "pequena obra de arte"

    nota média: 4,3 no progarchives....aproveitem!

    https://drive.google.com/file/d/0B5NfGNi4LBKsN01xQjN0dXB0SnM/edit?usp=sharing

    Ficará em minha nuvem por poucos dias!!

    Peter Hammill -SP

    ResponderExcluir
  5. Javanes e Peter Hammill,

    Enquanto há quem fique indignado, até mesmo debochando, por gostarmos de uma determinada banda, no meu caso, é o contrário, fico impressionado como, igual citei o Camel, podem não gostar dela. Mas, é aquela velha história, uma questão de gosto, uma questão de ponto de vista.

    Mike Oldfield foi um músico inovador e criou muita coisa boa, principalmente seus três primeiros discos. Não conheço o "Tubular Bells 3", mas conheço o número 2 e gostei bastante. E mesmo sua fase mais comercial foi boa. E ele nos apresentou cantoras de belíssimas vozes. Não acho-o brega. Sua música, é relaxante, nos acalma. É uma viagem, das mais agradáveis, por mares tranquilos.
    Brega seria o Slade, Kiss e, até mesmo, o Marillion. E gosto do som das três bandas.

    Há pouco tempo, apresentei o Groundhogs para um conhecido, que é fã de hard rock. Ele não gostou da banda. Groundhogs, banda de Tony Mcphee, é das minhas preferidas. Melhor do que muitos medalhões do rock, na minha opinião. E Tony Mcphee é um dos melhores guitarristas do mundo.

    Aí Javanes, está pedido então: Goundhogs. No "Muro do Classic Rock", se encontra sua discografia.

    Abraços
    Saddam, aquele que confronta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Groundhogs saindo... Valeu Sadam

      Excluir
    2. Saddam, temos 7 álbuns dos Groundhogs. Escolhi três... Não gosto muito do Solid (1974), que é mais acústico.... Post a caminho.

      Abraços e obrigado pela sugestão

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...