sábado, 24 de novembro de 2012

Guitarristas - Brasil (Guitar Players Brazil)

(foto emprestada do blog: http://ideiasembalsamadas.blogspot.com.br/2012/06/as-melhores-introducoes-do-rock.html )
É difícil de acreditar, mas em 1967 a maioria dos músicos brasileiros eram contra a guitarra elétrica, classificando como americanização de nossa música. Houve até uma passeata contra, que vale a pena ser lembrada aqui.


A famigerada Passeata Contra a Guitarra Elétrica
Com o slogan “Defender O Que É Nosso”, a “Passeata da MPB”, que ficou conhecida como a “passeata Contra A Guitarra Elétrica”, aconteceu em 17 de julho de 1967, em São Paulo, saindo do Largo São Francisco e desembocando diretamente no Teatro Paramount, na avenida Brigadeiro Luís Antonio, onde ocorreria o programa Frente Ampla da MPB.


Liderada por Elis Regina, mais as presenças de Jair Rodrigues, Zé Keti, Geraldo Vandré, Edu Lobo, MPB-4, e até Gilberto Gil, que entrou de gaiato, essa passeata colocava em confronto 2 tendências, uma conservadora e outra renovadora. Em entrevista a Júlio Maria, de 28 de janeiro de 2012, Gil conta que era atraído por Elis, por quem era apaixonado : “…Eu participava com ela daquela coisa cívica, em defesa da brasilidade, tinha aquela mítica da guitarra, como invasora, e eu não tinha isso com a guitarra, mas tinha com outras questões, da militância, era o momento em que nós todos queríamos atuar. E aquela passeata era um pouco a manifestação desse afã na Elis”. Diz ainda, “…Caetano não quis participar porque aquilo tinha um resultado negativo, negava uma série de coisas que a ele interessava afirmar naquele momento. No meu caso, eu saí desse jogo. Não quis fazer esse jogo, se eu fosse colocar como termo da equação essas questões e tirar a Elis da equação eu não teria ido. Mas eu fiz o contrário, eliminei todos os outros termos da equação e deixei ali só a Elis. Determinei meu ato, pautei meu ato por aquela questão. A questão era ela. Eu nada tinha contra a guitarra elétrica”.
Isso tudo logo após o lançamento do álbum “Sgt Pepper’s…” (1 de junho de 1967), dos Beatles, grande influência para Gil e Caetano. Pouco tempo depois, em outubro de 1967, aconteceria o III Festival da TV Record, histórico, porque foi aí que se revelou a renovação da MPB, via uma ação que podemos chamar de antropofágica, através de Caetano e Gil, isto é, engolindo as influências, Beatles, Rolling Stones, psicodelia, rock, e vomitando o pré-tropicalismo, com canções e arranjos abertas a todas as influências, e destronando aquela imbecilidade e caretice que foi a passeata. Caetano Veloso se apresentou com os Beat Boys (banda de rock argentina). ( http://anos60.wordpress.com/2012/04/02/a-famigerada-passeata-contra-a-guitarra-eletrica/  ).

Depois disso, a guitarra elétrica, e o rock foram incorporados à música brasileira e, grandes guitarristas se destacaram, em todos os gêneros, da MPB ao Heavy Metal brasileiro... Gostaríamos de apresentar alguns aqui no Valvulado:



Pepeu Gomes
Pepeu Gomes é considerado pela revista americana Guitar World como um dos dez melhores guitarristas do mundo. Ficou mais conhecido por sucessos populares. Nos anos 70 ao lado de Moraes Moreira, Baby Consuelo, Paulinho Boca de Cantor, Galvão, Jorginho, Dadi, Bolacha e Baixinho formou o grupo Novos Baianos,  grupo que foi tido como um dos principais renovadores estéticos da música brasileira na década.
No final da década de 80, voltou-se para a música instrumental, participando de festivais de jazz e lançando, em 89, o “Instrumental On The Road”.
Nos anos 90 dedicou-se mais a seu trabalho como guitarrista, relendo velhos sucessos como os chorinhos “Brasileirinho” (Waldir Azevedo) e “Noites Cariocas” (Jacob do Bandolim), presentes no início de sua carreira e que fizeram sua fama de virtuose. Ouso dizer que, se Jimi Hendrix fosse brasileiro, seu nome seria Pepeu Gomes.
Há uma lenda, dizendo que Pepeu foi saudado pela sua habilidade com a guitarra pelo Yes, na época do Rock In Rio I...


Vale umas palinhas: ( http://youtu.be/Yh-G4EqSncAhttp://youtu.be/FXZMwJPciIw ).



Wander Taffo

Com carreira iniciada com a banda Memphis em 1973, Wander fundou a banda Rádio Táxi, que fez muito sucesso com a música "Eva" em 1983. No final dessa década, Wander deixou o grupo e passou a fazer carreira solo, junto com os irmãos Andria e Ivan Busic, lançando o disco Wander Taffo, produzido pelo produtor musical Liminha. Chegou a receber o prêmio Sharp de Música na categoria "Revelação Pop Rock Masculino" por um solo gravado em Los Angeles, em 1989. No ano seguinte, foi eleito melhor guitarrista do Brasil pela crítica especializada. Com Marcelo Souss nos teclados, formou-se a Banda Taffo, que teve sucesso com seu disco Rosa Branca. Wander participou ainda de diversos discos: Marina Lima, de 1991, Cássia Eller, de 1994, Clássicos, de Guilherme Arantes, de 1994, entre outros. Em 1996, lançou seu terceiro disco solo, Lola, que teve a música "Sempre Junto de Você" na trilha sonora da novela O Amor Está no Ar, da Rede Globo. Em julho de 1997, Taffo abriu o IG&T (Instituto de Guitarra e Tecnologia). Assim, paralisou seus projetos musicais, dedicando-se exclusivamente ao projeto. A escola, hoje conhecida como Escola de Música & Tecnologia (EM&T), une alta tecnologia a um centro de conveniência nos moldes do GIT de Los Angeles (Estados Unidos), algo inédito na América Latina, de onde é considerada a melhor escola musical. Em apenas um ano de funcionamento, o IG&T atingiu mil matrículas. Já os irmãos Busic hoje estão no Dr. Sin.
Em 2006, Wander voltou com a sua ex-banda Rádio Táxi, que lançou um DVD marcando a volta da banda. Ele planejava ainda a volta da banda Taffo para julho de 2008, mas esse projeto foi interrompido por sua morte. Wander Taffo faleceu na manhã de 14 de maio de 2008 em decorrência de parada cardiorrespiratória. Taffo não tinha histórico de problemas de saúde, segundo sua assessoria de imprensa. Ele tinha trabalhado normalmente no dia anterior e morreu enquanto tomava o café da manhã.












Faiska
Faíska, nome artístico de José Eduardo Fernandes Borges (13 de Outubro de 1955) é um dos guitarristas mais conceituados e conhecidos do Brasil. Faíska começou a carreira profissional no início da década de 70, acompanhando o cantor Eduardo Araújo. Logo após, foi guitarrista da banda Joelho de Porco, precursora do punk e do 'rock humor" no País. Depois, acompanhou diversos artistas brasileiros, como Fagner, Ney Matogrosso, Rita Lee, Wanessa Camargo e Fabio Jr. Atualmente, é professor da mais conceituada escola de guitarra do país, o IG&T (Instituto de Guitarra e Tecnologia), além de trabalhar com o "Faiska Trio", acompanhado por Ximba Uchyama no baixo e Mario Fabre na batera.








Edu Ardanuy

Eduardo Ardanuy é um guitarrista brasileiro que foi eleito pelos leitores da Revista Cover Guitarra como o melhor guitarrista do país nos últimos 10 anos, e é considerado como um dos melhores do mundo. Atualmente toca na banda Dr. Sin, solo, e em projetos paralelos (como o Tritone). Um dos grandes marcos de sua carreira foi ter tocado com Steve Vai em um show no Rio de Janeiro, sendo convidado pelo próprio devido a amizade feita com o guitarrista em um show de abertura.







Palhinha: ( http://youtu.be/bW8iM-7JkSw  )






Kiko Loureiro
Pedro Henrique Loureiro, mais conhecido como Kiko Loureiro (Rio de Janeiro, 16 de Junho de 1972), é um músico multi-instrumentista, compositor e guitarrista da banda brasileira ANGRA. Além de guitarra, Kiko também toca baixo, piano e bateria. No álbum Temple of Shadows, ele fez também uma participação com piano e em seus álbuns solo, tocou bateria em algumas músicas. No single "Acid Rain" da banda Angra ele tocou baixo, já que com a saída de Luiz Mariutti a banda ainda não tinha um baixista substituto (que mais tarde viria a ser Felipe Andreoli). Foi chamado para fazer uma participação no álbum My Winter Storm, da cantora finlandesa Tarja Turunen, e participou da turnê pela a América Latina junto com ela. Participou da NAMM 2009, uma das maiores feiras musicais do mundo. Se apresentou ao lado de renomados músicos como Allan Holdsworth, Victor Wooten, John DeServio (black label society), Ritchie Kotzen, Eddie Jackson (Queensryche), Joe Satriani, Mike Terrana (esse já gravou com Kiko Loureiro dois álbuns do próprio), Doug Wimbish (Madonna, living Colour, Mick Jagger) e Neil Smith (Alice Cooper). Recentemente recebeu uma proposta para abrir alguns shows do Iron Maiden, mas não pode ir devido aos shows já agendados com o Angra.










Difícil dizer quem é o melhor guitarrista brasileiro. Gêneros e épocas diferentes detonando as seis cordas...  Gostaria de ver um duelo ao estilo do filme Crossroads, em que duelaram Steve Vai e Ry Cooder. Em 2006 houve um desafio, o ZOOM CHALLENGE, no qual Edu Ardanuy e Kiko Loureiro duelaram com suas guitarras. E registraram:



Palhinha: ( http://youtu.be/aobL2AC3z4s ).

Divirtam-se!!!!!!!

4 comentários:

  1. Hace mucho, mucho tiempo,compré un lp de de Pepeu Gomes, y desde entonces le sigo. El disco de tu post, es excelente. Muchas gracias y saludos.

    ResponderExcluir
  2. pedro avila, gracias por su visita. Por favor, visite con frecuencia.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...