quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Lou Reed - Uma homenagem ao Bardo Underground


Lewis Allan "Lou" Reed (Brooklyn, Nova Iorque, 2 de março de 1942 — Long Island, Nova Iorque, 27 de outubro de 2013) foi um cantor, guitarrista e compositor norte-americano. Foi considerado o 81º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone. Foi um dos vocais do The Velvet Underground, influenciando Iggy Pop, New York Dolls e David Bowie. Mais tarde toda a cena pós-punk inglesa. Admirador de Edgar Allan Poe e Raymond Chandler, além de James Joyce, a quem faz referências em Blue Mask.



Lou Reed nasceu no Brooklin e cresceu em Freeport, Long Island. Sua família era judia e, embora Lou tenha se declarado judeu, ele adicionou: " My God is rock'n'roll. It’s an obscure power that can change your life. The most important part of my religion is to play guitar."

Lou Reed teve uma vida bem atribulada, com experiências marcantes... Segue um breve sumário:

Lou aprendeu a tocar guitarra de ouvido, escutando o rádio. Desde cedo se interessou pelo Rock and Roll & Rhythm Blues, tendo tocado em várias bandas durante seu High School. Suas primeiras gravações aconteceram com a banda chamada The Jades (1955). Em 1956, ainda em sua adolescência, Lou se declara Bissexual, e é submetido a um tratamento de Terapia Eletroconvulsiva (eletrochoque), supostamente para "curar" sua bissexualidade. Ele escreveu sobre esta experiência na canção "Kill Your Sons" de 1974. Em uma entrevista, Lou comentou sobre esta experiência:
"They put the thing down your throat so you don't swallow your tongue, and they put electrodes on your head. That's what was recommended in Rockland State Hospital to discourage homosexual feelings. The effect is that you lose your memory and become a vegetable. You can't read a book because you get to page 17 and have to go right back to page one again." — Lou Reed quoted in Please Kill Me (1996)

Lou Reed, Mick Jagger and David Bowie
Em 1960, Lou começou a estudar jornalismo, direção de filmes e composição de textos na Syracuse University. Ao mesmo tempo, ele era líder de um pelotão na ROTC (Reserve Officers' Training Corps - um programa universitário para treinamento militar), mas foi expulso por apontar uma arma (descarregada) para a cabeça de um superior. Em 1961, Lou comandou um programa de rádio noturno na WAER, chamado Excursions On A Wobbly Rail, tocando principalmente doo wop, rhythm and blues e jazz, principalmente o FREE JAZZ desenvolvido nos meados dos anos 50. Muitas das técnicas de Lou Reed na guitarra, por exemplo, guitar-drum roll, foram inspiradas em saxofonistas de jazz, como Ornette Coleman. Lou Reed se graduou com honras na Syracuse University's College of Arts and Sciences em Junho de 1964.


Além de um grande instrumentista, durante a Universidade, Lou Reed desenvolveu seu lado poeta, inspirado principalmente por Delmore Schwart. Por isso, as canções de Lou Reed sempre tiveram letras magníficas, que segundo ele: "to bring the sensitivities of the novel to rock music" ou "with the simplest language imaginable, and very short, you can accomplish the most astonishing heights."
Foi um dos vocais do The Velvet Underground, influenciando Iggy Pop, New York Dolls e David Bowie. Mais tarde toda a cena pós-punk inglesa. Admirador de Edgar Allan Poe e Raymond Chandler, além de James Joyce, a quem faz referências em Blue Mask.
Lou Reed teve uma brilhante carreira, tanto no Velvet Underground como em sua carreira solo, produzindo, compondo, tocando e cantando canções incríveis. Em 2003, a Rolling Stone Magazine publicou a lista dos 500 greatest albums of all time, incluindo dois álbuns de Lou Reed - Transformer e Berlin.


Em maio de 2013 passou por um transplante de fígado. Voltou a ser internado em julho com um quadro de desidratação severa, vindo a morrer em 27 de outubro do mesmo ano.

Escolhi dois álbuns muito interessantes, que na verdade são o mesmo: BERLIN.



Berlin é o terceiro álbum solo de Lou Reed, e na época de lançamento, a Rolling Stone Magazine o classificou como um desatre. O álbum é uma trágica Opera Rock sobre um casal que se dá muito mal, abordando temas como uso de drogas, prostituição, depressão, violência doméstica e suicídio. Uma parte marcante e muito forte da canção "The Kids", se refere a Carolina (a esposa) tendo seus filhos levados pelas autoridades, e os gritos de seus filhos chamando pela mãe... Devido ao fracasso comercial deste álbum, o Show Berlin não foi realizado...




Berlin: Live At St. Ann's Warehouse é um filme e um álbum ao vivo, realizado em 2008, St. Ann's Warehouse no Brooklyn, durante 5 apresentações em 2006. A Tour Berlin foi a primeira vez que Lou Reed tocou o álbum inteiro, ao vivo, 33 anos após o lançamento do álbum original. (Eu comprei este DVD e vale a pena. Um showzaço!!!)

Para finalizar, palhinhas:





DESCANSE EM PAZ - ROCK IN PEACE


Mais Lou Reed:


Com uma excelente biografia
[Cover%255B2%255D.jpg]



Cover

7 comentários:

  1. Excellent! Thanks a lot.

    ResponderExcluir
  2. Valeu, Valvulados. Feliz Ano Novo para vocês e que continuem com esta contribuição maravilhosa. Um grande abraço

    ResponderExcluir
  3. Faltava uma homenagem aqui no Valvulado a este grande músico... Antes tarde do que nunca. Eu vi este show do Berlim e achei simplesmente fantástico... Tinha que ser compartilhado. Abraços

    ResponderExcluir
  4. Obrigado pelo "direcionamento". Espero um dia devolver a gentileza. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Musicômano, o blog melofilia já me deu muitas alegrias... E continua dando. Um grande abraço

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...