sexta-feira, 8 de maio de 2015

Garota de Ipanema (The Girl from Ipanema) - A canção mais famosa do Brasil


"Garota de Ipanema" é a música brasileira mais famosa, e já tem 53 anos! A bossa nova nasceu em 1958, mas foi em 1962, quando Tom Jobim e Vinicius de Moraes conceberam uma "Garota de Ipanema" que representava tantas outras e tantas ideias amadurecidas em seis anos de parceria que a música brasileira fez sua volta completa ao mundo, carregando com ela uma imagem de país (um tanto real, um tanto utópica). “Garota de Ipanema” é a canção brasileira mais conhecida em todo o mundo, com mais de 169 gravações feitas por artistas como Frank Sinatra, Cher, Mariza, Madonna, Sepultura e vários outros artistas. Em 19 de março de 1963 deu-se a gravação para a “gravadora Verve”, no ano seguinte sai o LP: “Getz/Gilberto” com a participação de Tom Jobim no piano. Na história da música brasileira é uma das poucas músicas em versão em inglês cantada originalmente pelos seus compositores a fazer sucesso no exterior. A versão original da música, com o nome de Menina que Passa, continha apenas estes versos: “Eu vi a menina/Que vinha num passo/Cheio de balanço/Caminho do mar”, na realização da versão final. Porém, nem Tom nem Vinicius gostaram da letra da canção.


Então a versão definitiva foi refeita mais tarde por Vinicius, inspirado em Helô Pinheiro, que passava frequentemente em frente ao Bar Veloso, hoje “Garota de Ipanema”, no Rio de Janeiro. Tom e Vinicius frequentavam assiduamente o bar, que dispunha de pequenas mesas na calçada. A “Garota de Ipanema”, Heloísa, morava na rua Montenegro, número 22 e somente dois anos e meio depois, já com namorado, ficou sabendo que era a inspiração da canção. Provavelmente em retribuição à homenagem, Heloísa, quando se casou, convidou Tom Jobim e sua esposa Teresa para serem padrinhos. Frequentemente, Heloísa passava em frente ao bar Veloso - que mais tarde, como vimos, mudaria para “bar Garota de Ipanema” - na esquina das ruas Montenegro e Prudente de Moraes. Jovem e linda, ela atraía os olhares das pessoas por onde passava. O que Helô, como é chamada até hoje, não imaginava é que dois desses admiradores a tornariam mundialmente famosa e lhe dariam um título importante pelo resto da vida. Tom Jobim e Vinícius de Moraes se encantaram pela jovem e, em sua homenagem, escreveram uma das letras mais famosas da música brasileira. Garota de Ipanema foi composta em 1962, época em que Helô Pinheiro tinha apenas 17 anos.


Letra de “Garota de Ipanema” - 1962 (Composição: Vinícius de Moraes / Antônio Carlos Jobim):
“Olha que coisa mais linda/Mais cheia de graça/É ela menina/Que vem e que passa/Num doce balanço, a caminho do mar/Moça do corpo dourado/Do sol de Ipanema/O seu balançado é mais que um poema/É a coisa mais linda que eu já vi passar/Ah, porque estou tão sozinho/Ah, porque tudo é tão triste/Ah, a beleza que existe/A beleza que não é só minha/Que também passa sozinha/Ah, se ela soubesse/Que quando ela passa/O mundo sorrindo se enche de graça/E fica mais lindo/Por causa do amor”.



Dez curiosidades sobre Garota de Ipanema:

Sentados no bar Veloso, 50 anos atrás, Tom Jobim e Vinicius de Moraes encantaram-se com a beleza da jovem Helô Pinheiro, que passava por ali rumo à Praia de Ipanema. Da admiração dos compositores surgiu Garota de Ipanema, uma das mais conhecidas músicas do planeta e que, mesmo após cinco décadas, continua sendo regravada e atualizada por cantores da nova geração. Composta em agosto de 1962, foi lançada somente em março de 1963, tornando-se o maior sucesso da Bossa Nova. Para homenagear a canção que é símbolo da beleza carioca nos quatro cantos do mundo, listamos 10 fatos curiosos sobre Garota de Ipanema.



1 - Nome original. Poucos sabem, mas a canção escrita por Vinicius de Moraes e com melodia elaborada por Tom Jobim chamava-se originalmente Menina que Passa.

2 - A estreia. Para sorte do público presente, a canção foi apresentada pela primeira vez na Boate Bon Gourmet, em Copacabana. Até o início do show, não se sabia direito como seria a melodia.



3 - A verdadeira musa. Não demorou para várias mulheres se apresentarem como a verdadeira inspiração. A especulação só acabou em 1965, quando Vinicius de Moraes esclareceu que sua inspiração fora a adolescente Heloísa Pinheiro.


4 - A versão em inglês. Nascida na Bahia, a cantora Astrud Gilberto deu voz à versão em inglês em 1964. Com arranjos do consagrado Stan Getz, a música estourou nos Estados Unidos e e encantou o mais importante cantor da América, Frank Sinatra, que a regravou em 1967.



5 - Garota Heavy Metal. Em 2008, os roqueiros do Sepultura deram ao hino da Bossa Nova uma pegada, digamos, rock and roll. Apresentada durante o Grammy Latino daquele ano, em São Paulo, causou reações de fãs acostumados à doce melodia (confira aqui a performance).


6 - Em todas as línguas. Calcula-se em 170 as versões para a canção. E continua a ser regravada por grandes nomes, entre os quais se destaca a feita britânica Amy Winehouse (1983-2011), lançada no último ano.



7 - O dia em que Ipanema virou a Groênlandia. Expoente da New Wave dos anos 80, o grupo B-52's fez uma versão inusitada para a música de Tom e Vinicius. Em Girl From Ipanema Goes To Greenland (ou a Garota de Ipanema vai para a Groênlandia), lançada em 1986, nossa musa deixa o calor de Ipanema e vai viver na inóspita ilha do Hemisfério Norte.


8 - A bossa carioca conquista Nova York. O sucesso foi tamanho que, três meses após lançada no Brasil, a música foi apresentada em concerto do Carnegie Hall, prestigiado palco para shows em Nova York.


9 - A volta. Em 1985, 23 anos após o estouro da música, Tom Jobim voltou a se apresentar no Carnegie Hall. No espetáculo de encerramento após longa turnê pelo Brasil e Europa, foi ovacionado pelas 3.000 pessoas presentes. Tom voltaria ao palco novamente em 1994, realizando espetáculo ao lado dos ingleses Sting e Elton John, e do tenor italiano Luciano Pavarotti.

10 - Nem tudo é festa. O sucesso motivou também disputas judiciais. Em 2001, Helô Pinheiro foi processada por herdeiros de Tom Jobim por usar comercialmente Garota de Ipanema em sua loja de roupas.


Selecionamos algumas das mais variadas versões da canção dedicada a Helô Pinheiro, em português, inglês e instrumental.





CD1 - Nacional


CD2 - Internacional


CD3 - Instrumental


Um complemento importante: Frank Zappa & Amy Winehouse tocando Garota de Ipanema...







E a música virou filme`:




Com Trilha Sonora:





11 comentários:

  1. Véio das Minas Gerais8 de maio de 2015 09:07

    Excelente!

    ResponderExcluir
  2. Postagem sensacional. Mais uma obra prima dos amigos do Som Valvulado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Pirata. Obrigado pelo elogio e presença nestes mares...

      Excluir
  3. Demais, parabéns pela postagem. São nossas raízes, nossa cultura e uma forte semente que tem que ser perpetuada e homenageada. Uma herança musical desse porte, não merecia tanto barulho em forma de música, que vem massacrando e negando nossa tradição.
    Abraços a todos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, ao pesquisar para este post, fiquei surpreso! Sabia que era famosa, mas não sabia que era tão famosa. Esta canção foi traduzida para mais de 100 idiomas. E acho que foi a música brasileira mais referenciada no exterior. Muito bom saber que houve tempos assim. Um grande abraço.

      Excluir
  4. É de se lamentar um blog do nível do VALVULADO fazer uma homenagem à
    dupla nefanda Tom Jobim e Vinicius de Moraes. Helô merece alô e muita coisa mais,não ser vítima de bossa nova, que de nova nunca teve, mas de bosta aí sim. O único legado precioso deixado por Vinicius de Moraes foi sua neta Mariana. Quanto a Tom Jobim, em respeito aos leitores do blog, nada direi.
    A pior postagem, até o momento, não condizente com um blog de tão alto nível.
    Tinhorão

    ResponderExcluir
  5. Caro Tinhorão, eu gosto demais de Vinícius de Moraes, mas conheço muita gente que não gosta também. Independente do gosto, esta música é história e merece respeito pela sua repercussão internacional... Mas, não esquente e aguarde que a gente recupera a reputação com você, no próximo post1
    Abraços e fique ligado.

    Aliás, peça um som aí...

    Javanês

    ResponderExcluir
  6. Uriah Heep. Som pauleira de qualidade. Não asqueroso como a bossa nova!!!
    Tinhorão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. http://somvalvulado.blogspot.com.br/2014/04/uriah-heep-45-years-on-road.html

      Excluir
  7. Valeu. E os comentários foram ótimos.
    Grato.
    Tinhorão

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...