quinta-feira, 20 de agosto de 2015

A História e a Música de Frank Vincent Zappa: The Mothers and NO Inventions - Capítulo II


Continuando de onde paramos no CAPÍTULO I:
Em Nova Iorque, Zappa aumentou o uso de edição de áudio como uma ferramenta de composição. Um exemplo encontrado no álbum duplo Uncle Meat (1969), em que a faixa "King Kong" é editada de várias performances de estúdio e ao vivo. Zappa tinha começado regularmente a gravar apresentações, e por causa da sua insistência em tons e tempos precisos, ele estava apto a aumentar as suas produções de estúdio com partes de shows ao vivo, e vice versa. Depois, ele combinou gravações de diferentes composições em novas peças, independentemente do tempo ou da métrica das fontes. Ele apelidou seu processo de "xenocronia" ("xenochrony", no original em inglês) (estranhas sincronizações) — refletindo os termos gregos "xeno" (alienígena ou estranho) e "chrono" (tempo). Zappa também desenvolveu uma abordagem composicional que chamou de "continuidade conceitual", significando que qualquer projeto ou álbum era parte de um projeto extenso. Tudo estava conectado e temas musicais e letras reapareceram em diferentes formas em álbuns posteriores. Indícios de continuidade conceitual são encontrados por toda parte no trabalho de Zappa. Durante o final dos anos 1960, Zappa continuou a desenvolver os negócios ao lado de sua carreira. Ele e Herb Cohen formaram as gravadoras Bizarre Records e Straight Records, distribuídas pela Warner Bros. Records, como empreendimento para ajudar com os fundos de projetos e aumentar o controle criativo. Zappa produziu o álbum duplo Trout Mask Replica de Captain Beefheart, álbuns de Alice Cooper, Wild Man Fischer, e The GTOs, assim como a última apresentação ao vivo de Lenny Bruce.



Frank Zappa – guitarra, percussão, vocal
Jimmy Carl Black – percussão, bateria
Ray Collins – vocal
Aynsley Dunbar – bateria
Roy Estrada – baixo, vocal
Bunk Gardner – clarineta, flauta, sopros, saxofone
Ruth Komanoff – marimba
Billy Mundi – bateria
Don Preston – piano
Euclid James Sherwood – saxofone, tamborim, vozes, coreografia
Art Tripp – percussão, sinos, bateria, marimba, xilofone, vibrafone
Ian Underwood – clarineta, flauta, piano, celeste, harpa, saxofone, sopros, órgão elétrico
Nelcy Walker – vocais sopranos
Pamela Zarubica como Suzy Creamcheese



♫ Frank Zappa - guitar, vocals
♫ Jimmy Carl Black - drums, vocals
♫ Ray Collins - vocals
♫ Roy Estrada - bass, vocals
♫ Buzz Gardner - trumpet
♫ Bunk Gardner - woodwinds
♫ Euclid James Motorhead Sherwood - baritone saxophone
♫ Arthur Dyer Tripp III - drums
♫ Ian Underwood - woodwinds, keyboards
♫ Lowell George - guitar, vocals

Rockpile, Toronto, Canada




Mothermania The Best Of The Mothers (1969) é uma coletânea do The Mothers Of Invention. Contêm faixas escolhidas pessoalmente por Zappa, dos discos anteriores Freak Out!, Absolutely Free e We're Only in It for the Money. Algumas faixas encontram-se em edições ou mixagens especiais para essa compilação.



Zappa e o Mothers of Invention retornaram a Los Angeles no verão de 1968, e os Zappas mudaram-se para uma casa em Laurel Canyon Boulevard, apenas mudando-se novamente para uma outra em Woodrow Wilson Drive no outono. Essa era para ser a casa de Zappa para o resto de sua vida. Apesar de ter sucesso com fãs com na Europa, o Mothers of Invention não era tão bem recompensado financeiramente. As suas primeiras gravações foram orientadas para destacar o vocal, mas Zappa escrevia mais músicas instrumentais e de jazz para os shows da banda, o que confundia a audiência. Zappa sentiu que o público tinha falhado em apreciar a sua "música elétrica de câmara". Em 1969, havia nove membros na banda e Zappa sustentava o grupo com a publicação de royalties, tanto se tocavam ou não. No final de 1969, Zappa rompeu com a banda. Ele citou problemas financeiros como a razão principal, mas também comentou da falta de esforço suficiente por parte dos membros da banda. Muitos integrantes da banda eram contrários a decisões de Zappa e tomaram isso como um sinal da preferência de Zappa pela perfeição ao sentimento. Outros estavam irritados com os "seus modos autocráticos", que eram manifestados pelo fato de Zappa nunca ter ficado no mesmo hotel com os outros membros da banda. Alguns integrantes iriam, entretanto, tocar com Zappa nos anos seguintes. Gravações remanescentes com a banda deste período foram coletadas nos álbuns Weasels Ripped My Flesh e Burnt Weeny Sandwich (ambos lançados em 1970).




Frank Zappa - órgão, guitarra, teclado, vocal
Jimmy Carl Black - percussão, bateria
Roy Estrada - baixo, vocal
Gabby Furggy - vocal
Bunk Gardner - metais, sopros
Lowell George - guitarra
Don "Sugarcane" Harris - violino, vocal
Don Preston - baixo, piano, teclados
Jim Sherwood - guitarra, vocal, sopros
Art Tripp - bateria
Ian Underwood - guitarra, piano, teclados, sopros





Essencialmente, trata-se de um lançamento "póstumo" do Mothers, sendo lançado depois que Frank Zappa encerrou as atividades da banda. Presumidamente um dos músicos favoritos de Zappa, Ian Underwood tem grande destaque no disco. O disco, como a sua contra-parte Weasels Ripped My Flesh, compila faixas até então inéditas do Mothers. Enquanto Weasels é focado na banda ao vivo, a maior parte de Burnt Weeny Sandwich apresenta composições de Zappa trabalhadas e estruturadas em estúdio, como o ápice do disco, The Little House I Used To Live In, que consiste em diversos movimentos. Zappa mencionou em uma entrevista para a Playboy que o título incomum do disco (algo como "Lanchinho Tostado") vem de um dos pratos favoritos do músico, que consiste em cachorros quentes tostados entre duas fatias de pão com mostarda. Burnt Weeny Sandwich e Weasels Ripped My Flesh também foram lançados em conjunto em vinil como 2 Originals of the Mothers of Invention.



Depois da separação dos Mothers of Invention, Zappa lançou o aclamado álbum solo Hot Rats (1969). Ele traz, pela primeira vez em gravações, Zappa tocando grandes solos de guitarra e contém uma das suas mais reconhecidas composições, "Peaches en Regalia", que reapareceu algumas vezes em gravações futuras. Os músicos de sessão eram conhecidos por tocar jazz, blues e R&B, e incluíam o violinista Don "Sugarcane" Harris, os bateristas John Guerin e Paul Humphrey, o multi-instrumentalista e o antigo membro do Mothers of Invention Ian Underwood, e o multi-instrumentalista Shuggie Otis no baixo, juntamente com a aparição do convidado Captain Beefheart (nos vocais da única faixa não-instrumental, "Willie the Pimp"). O álbum tornou-se popular na Inglaterra, e teve uma influência grande no desenvolvimento do gênero jazz-rock fusion.



Hot Rats (1969) inclui Hot Rats Radio Spot


Frank Zappa - guitarra, percussão, baixo
Ian Underwood - órgão, clarinete, flauta, piano, saxofone
Max Bennett - baixo
Captain Beefheart - harmônica, vocal
John Guerin - bateria
Don "Sugarcane" Harris - violino
Paul Humphrey - bateria
Shuggie Otis - baixo
Jean-Luc Ponty - violino
Ron Selico - bateria
Harvey Shantz - ruídos


Mais tarde em 1970, Zappa formou uma nova versão da The Mothers (praticamente largou a expressão "of Invention"). Ela incluía o baterista britânico Aynsley Dunbar, o tecladista de jazz George Duke, Ian Underwood, Jeff Simmons (baixo, guitarra rítmica), e três membros do The Turtles: o baixista Jim Pons, e os cantores Mark Volman e Howard Kaylan, que, devido a persistentes problemas legais e contratuais, adotaram o nome de palco de "The Phlorescent Leech and Eddie" ("Os Fosforescentes Leech e Eddie", em tradução livre), ou "Flo & Eddie". Esta formação dos Mothers estreou no próximo álbum solo de Zappa, Chunga's Revenge (1970).




Frank Zappa – guitarra, cravo, percussão, bateria, vocal, Condor;
Max Bennett – Baixo;
George Duke – Órgão, trombone, piano elétrico, efeitos de som, vocal;
Aynsley Dunbar – bateria, tamborim;
John Guerin – bateria (apenas em "Twenty Small Cigars");
Don "Sugarcane" Harris – violino elétrico, órgão;
Howard Kaylan – vocal;
Mark Volman – vocal;
Jeff Simmons – baixo, vocal;
Ian Underwood – órgão, guitarra, piano, guitarra rítmica, piano elétrico, saxofone alto, saxofone tenor, órgão.



01. Little House I Used To Live In/Dog Breath Variations/Blue Danube Waltz/Hungry Freaks Daddy 14:30 
02. whät 3:53
03. Dog Breath 2:10
04. King Kong 16:30
05. Trouble Every Day 5:59
06. A Pound For A Brown (On The Bus) 8:36
07. English Tea Dancing Interludes/Plastic People/King Kong/America Drinks/Wipe Out 12:00


Frank Zappa / guitar, vocals
- Ray Collins / tambourine, vocals 
- Roy Estrada / bass, vocals
- Don Preston / keyboards, electronics 
- Ian Underwood / keyboards, woodwinds
- Bunk Gardner / woodwinds
- Motorhead Sherwood / baritone sax 
- Jimmy Carl Black / drums 
- Arthur Dyer Tripp III / drums

Recorded at the Fillmore East, NYC - November 13, 1970






Frank Zappa: guitar/vocal 
Jean-Luc Ponty: violin 
Mark Volman: vocal 
Howard Kaylan: vocal 
Jeff Simmons: bass 
George Duke: keyboards 
Ian Underwood: keyboards/alto sax 
Aynsley Dunbar: drums






Frank Zappa: guitar, vocals
Mark Volman: vocals
Howard Kaylan: vocals
Jeff Simmons: bass, vocals
George Duke: keyboards, trombone
Ian Underwood: keyboards
Aynsley Dunbar: drums

"Fillmore East", NYC November 13, 1970.





Frank Zappa: guitar, vocals 
Mark Volman: vocals and special material 
Howard Kaylan: vocals and special material 
Jeff Simmons: bass, vocals 
George Duke: keyboards, trombone, vocals 
Ian Underwood: keyboards, winds 
Aynsley Dunbar: drums

Fillmore East, NYC - November 13, 1970


More Zappa in 1970


_____________________________________________

Continuação: Capítulo III... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...