quarta-feira, 9 de setembro de 2015

A História e a Música de Frank Vincent Zappa - The Independence - Capítulo V


Continuando de onde paramos no Capítulo IV:

A ano de 1979 se incia com lançamentos não autorizados por Zappa, da Warner Bros Records: Sleep Dirt em 1979, com suítes complexas de tons instrumentais gravados entre 1973 e 1976, e que foram negligenciados em meio aos problemas legais e Orchestral Favorites, de 1979, no qual apresentava gravações de um concerto com música orquestral realizado em 1975.



  

Frank Zappa – guitar, percussion, keyboards, synthesizer
Patrick O'Hearn – bass guitar
Terry Bozzio – drums
George Duke – keyboards, vocals
Bruce Fowler – brass
Stephen Marcussen – mastering, equalization
Gary Panter – art director
Dave Parlato – bass guitar
Bob Stone – mastering, remastering, equalization
Chester Thompson – drums
Ruth Underwood – percussion, keyboards
James "Bird Legs" Youman – bass guitar, rhythm guitar
Thana Harris – vocals (CD remix)
Chad Wackerman – drum overdubs (CD remix)




Frank Zappa – guitar, keyboards, vocals
Mike Altschul – flute and clarinet
Terry Bozzio – drums
Bobby Dubow – violin
David Duke – French horn
Earle Dumler – oboe
Bruce Fowler – trombone
Pamela Goldsmith – viola
Dana Hughes – bass trombone
Jerry Kessler – cello
Mike Lang – keyboards
Joann McNab – bassoon
Malcolm McNab – trumpet
Dave Parlato – bass
Ray Reed – flute
Emil Richards – percussion
David Shostac – flute
John Wittenberg – violin


Resolvidos com sucesso os problemas judiciais, Zappa terminou os anos 1970 "mais forte do que nunca", lançando dois dos seus álbuns de mais sucesso: o mais vendido de sua carreira, Sheik Yerbouti, e a "obra-prima de boa fé", Joe's Garage, ambos de 1979. O álbum duplo Sheik Yerbouti foi o primeiro lançado pelo selo Zappa Records, e contém o single "Dancin' Fool", que foi indicado ao Grammy e chegou à posição 45 nos rankings da Billboard, e "Jewish Princess" ("Princesa Judia", em tradução livre), que recebeu atenção quando a Anti-Defamation League (Liga Antidifamação - ADL), grupo formado por judeus, tentou impedir a canção de ir ao ar nas rádios devido à conotação alegadamente antissemita da sua letra. Zappa negou veementemente sentimentos antissemitas e caracterizou a ADL como "uma organização fazedora de barulho que tenta aplicar pressão nas pessoas para produzir uma imagem estereotipada dos judeus". O sucesso comercial do álbum foi atribuído em parte ao single "Bobby Brown". Devido à sua letra explícita sobre o encontro de um jovem com uma "lésbica chamada Freddie" (em inglês, a "dyke named Freddie"; "dyke" é um termo em gíria utilizado para referir-se a uma lésbica masculinizada), a canção não foi ao ar nos EUA, mas entrou na lista dos mais vendidos em alguns países da Europa onde o inglês não é a língua mãe. O LP triplo Joe's Garage apresenta o cantor principal Ike Willis como a voz do personagem "Joe" em uma ópera rock sobre o perigo dos sistemas políticos e a supressão da liberdade de expressão; ele foi inspirado em parte pela Revolução Islâmica, a qual tornou ilegal a música dentro da sua jurisdição naquela época, e também na "estranha relação que os americanos têm com sexo e franqueza sexual". O álbum contém canções como "Catholic Girls" ("Garotas Católicas, em tradução livre - uma resposta às controvérsias de "Jewish Princess"), "Lucille Has Messed My Mind Up", e a faixa-título, assim como uma gravação longa de improvisações de guitarra combinadas com uma banda de apoio de estúdio liderada pelo baterista Vinnie Colaiuta (com quem Zappa tinha uma boa conexão musical), adotando o processo da xenocronia. O álbum contém uma das mais famosas canções de Zappa na guitarra, "Watermelon in Easter Hay".




Frank Zappa – Guitar, Arranger, Composer, Vocals, Producer, Remixing 
Adrian Belew – Rhythm Guitar, Vocals, Bob Dylan impersonation 
Ed Mann – Percussion, Vocals 
Bob Stone – Digital Remastering 
Terry Bozzio – Drums, Vocals 
Napoleon Murphy Brock – Vocals (bckgr) 
Joe Chiccarelli – Remixing, Overdub Engineer 
Lynn Goldsmith – Photography, Cover Photo 
Peter Henderson – Engineer 
Andre Lewis – Keyboards, Vocals (bckgr) 
Bob Ludwig – Mastering Engineer 
Tommy Mars – Keyboards, Vocals 
Kerry McNabb – Engineer 
Davey Moire – Vocals, Engineer 
Patrick O'Hearn – Bass, Vocals 
David Ocker – Clarinet 
Randy Thornton [1] – Vocals (bckgr) 
John Williams – Art Direction 
Gail Zappa – Photography 
Amy Bernstein – Artwork, Layout Design 
Peter Wolf – Keyboards, Butter 
Barbara Isaak – Assistant 
Randy Thornton – Vocals.





Frank Zappa – lead guitar, vocals
Warren Cuccurullo – rhythm guitar, vocals
Denny Walley – slide guitar, vocals
Ike Willis – lead vocals
Peter Wolf – keyboards
Tommy Mars – keyboards
Arthur Barrow – bass, guitar (on "Joe's Garage"), vocals
Patrick O'Hearn – bass on "Outside Now" and "He Used to Cut the Grass"
Ed Mann – percussion, vocals
Vinnie Colaiuta – drums, combustible vapors, optometric abandon
Jeff (Jeff Hollie) – tenor sax
Marginal Chagrin (Earle Dumler) – baritone sax
Stumuk (Bill Nugent) – bass sax
Dale Bozzio – vocals
Al Malkin – vocals
Craig Steward – harmonica

"Eventually it was discovered, that God did not want us to be all the same. This was Bad News for the Governments of The World, as it seemed contrary to the doctrine of Portion Controlled Servings. Mankind must be made more uniformly if The Future was going to work. Various ways were sought to bind us all together, but, alas, same-ness was unenforceable. It was about this time, that someone came up with the idea of Total Criminalization. Based on the principle, that if we were all crooks, we could at last be uniform to some degree in the eyes of The Law. [...] Total Criminalization was the greatest idea of its time and was vastly popular except with those people, who didn't want to be crooks or outlaws, so, of course, they had to be Tricked Into It... which is one of the reasons, why music was eventually made Illegal."
- Joe's Garage Acts II & III liner notes, 1979.
_______________________________________________

Em 21 de dezembro de 1979, o filme de Zappa Baby Snakes estreou em Nova Iorque. A frase promocional do filme era "Um filme sobre pessoas que fazem coisas que não são normais". Com duas horas e 40 minutos, ele baseava-se em sequências de shows em Nova Iorque no final de outubro - início de novembro - de 1977. Também continha cenas de claymation feitas por Bruce Bickford que anteriormente tinha feito animações para Zappa, em um especial de TV de 1974 (que depois se tornaria disponível no vídeo The Dub Room Special - 1982). O filme não foi bem na distribuição pelos cinemas, mas ganhou o Premier Grand Prix no Primeiro Festival de Música Internacional de Paris, em 1981. A família Zappa lançou-o em DVD em 2003.





Frank Zappa – director, keyboards, vocals, guitar
Adrian Belew – vocals, guitar
Tommy Mars – keyboards, vocals
Peter Wolf – keyboards
Patrick O'Hearn – bass guitar
Terry Bozzio – drums, vocals on "Titties and Beer", "Broken Hearts Are for Assholes" and "Punky's Whips"
Ed Mann – percussion


Depois de passar a maior parte de 1980 em turnês, Zappa lançou Tinsel Town Rebellion, em 1981. Foi o primeiro lançamento do seu selo próprio Barking Pumpkin Records, e contém canções tiradas de turnês de 1979 e 1980 e uma faixa de estúdio. O álbum é uma mistura de instrumentais complicados e o uso de sprechstimme (canção ou voz falada) por parte de Zappa — uma técnica composicional utilizada por compositores como Arnold Schoenberg e Alban Berg — mostrando algumas das mais talentosas bandas que Zappa já tivera (contando, na maior parte, com o baterista Vinnie Colaiuta). Apesar de algumas letras ainda levantarem controvérsias entre críticos, no sentido de que alguns acharam-nas sexistas, as sátiras políticas e sociológicas como observadas na faixa-título e em "The Blue Light" têm sido descritas como uma "crítica hilária da complacência das pessoas americanas de acreditar em qualquer coisa". O álbum também é notável pela presença do guitarrista Steve Vai, que se juntou à banda de Zappa em turnê no final de 1980.



 

Frank Zappa – lead guitar, vocals
Arthur Barrow – bass & vocals
Vinnie Colaiuta – drums
Warren Cuccurullo – rhythm guitar & vocals
Bob Harris – keyboards, trumpet & high vocals
David Logeman – drums on "Fine Girl" and first half of "Easy Meat"
Ed Mann – percussion
Tommy Mars – keyboards & vocals
Patrick O'Hearn – bass on "Dance Contest"
Steve Vai – rhythm guitar & vocals
Denny Walley – slide guitar & vocals
Ray White – rhythm guitar & vocals
Ike Willis – rhythm guitar & vocals
Peter Wolf – keyboards




Frank Zappa
Ike Willis
Ray White
Arthur Barrow,
David Logeman
Tommy Mars


No mesmo ano de 1981, o disco duplo You Are What You Is foi lançado. Ele foi gravado na sua maior parte nos novos estúdios Utility Muffin Research Kitchen (algo como "Cozinha de Pesquisa para as Utilidades do Bolinho" - UMRK), que se localizavam na sua casa, dando assim completa liberdade para Zappa trabalhar. O álbum incluía um instrumental complexo, "Theme from the 3rd Movement of Sinister Footwear", mas se focava principalmente em canções de rock com o comentário social irônico de Zappa - letras satíricas tendo como alvo adolescentes, a mídia, e a hipocrisia política e religiosa. "Dumb All Over" é uma denúncia da religião, assim como "Heavenly Bank Account", na qual Zappa investe contra televangelistas tais como Jerry Falwell e Pat Robertson pela sua suposta influência na administração dos EUA, e também pelo seu uso da religião como meio de ganhar dinheiro. Canções como "Society Pages" e "I'm a Beautiful Guy" mostram o desânimo de Zappa com a era Ronald Reagan e a sua "perseguição obscena de riqueza e felicidade" Um video clip foi gravado com a música "You Are What You Is"...







Arthur Barrow – bass guitar
Jimmy Carl Black – vocals
Bob Harris – Boy Soprano, trumpet, vocals
David Logeman – drums
Ed Mann – percussion
Tommy Mars – keyboards, vocals
David Ocker – bass clarinet, clarinet
Mark Pinske – vocals
Motorhead Sherwood – tenor saxophone, vocals
Craig "Twister" Stewart – harmonica
Steve Vai – guitars
Denny Walley – vocals, slide guitar
Ray White – rhythm guitar, vocals
Ike Willis – rhythm guitar, vocals
Ahmet Zappa – vocals
Frank Zappa – composer, arranger, vocals, guitar
Moon Unit Zappa – vocals


Em 1981, Zappa também lançou três álbuns instrumentais, Shut Up 'N Play Yer Guitar, Shut Up 'N Play Yer Guitar Some More, e The Return of the Son of Shut Up 'N Play Yer Guitar, os quais eram inicialmente vendidos via pedido pelos correios, mas posteriormente foram lançados através do selo CBS devido à sua demanda popular. Os álbuns focam-se exclusivamente em Frank Zappa como solista de guitarra, e a maioria das faixas foi gravada ao vivo em 1979 e 1980; elas trazem as habilidades de improviso de Zappa com "lindas performances do grupo de apoio também".


 Shut Up 'n Play Yer Guitar (1981)

Return of the Son of Shut Up 'n Play Yer Guitar (1981) 




Frank Zappa - Lead Guitar, Bouzouki
Tommy Mars – Keyboards
Patrick O'Hearn – Bass, Dialogue
Denny Walley – Rhythm Guitar
Ray White – Rhythm Guitar
Bob Harris – Keyboards
Peter Wolf – Keyboards
Ed Mann – Percussion
Ike Willis – Rhythm Guitar
Arthur Barrow – Bass
Terry Bozzio – Drums, Dialogue
Vinnie Colaiuta – Drums
Warren Cuccurullo – Rhythm Guitar, Electric Sitar
Roy Estrada – Vocals
Bob Harris – Keyboards
Andre Lewis – Keyboards
Eddie Jobson – Keyboards
Steve Vai – Rhythm Guitar
Jean-Luc Ponty – Baritone Violin





Este é um Box comemorativo que foi lançado em Abril de 1981, com 12 álbuns e um livreto de 16 páginas. Apenas mil Boxes foram confeccionadas, mas mais de 500 foram apreendidas por problemas legais. Esta coleção comemorativa se tornou um ítem raríssimo que encontrei no Studio Zappa
Os títulos dos álbuns são:
The Basic Primer: Z-A, 
The Soundtracks, 
The Cucamonga Era, 
Gas Mask, 
Hotel Dixie, 
The Grand Wazoo Orchestra, 
Show & Tell, 
The Night of the  Iron Sausage, 
Warts & All I, 
Warts & All II, 
Soup & Old Clothes 
Advanced Study: World Pop Domination.



Recorded At – Sporthalle, Köln – Track: 2 & 3
Recorded At – The Palladium, NYC – Track: 4,5 & 6

1 That Makes Me Mad 0:51
2 Young & Monde 11:24
3 Sharleena 9:10
4 Black Napkins 3:59
5 Black Page 7:21
6 The Torture Never Stops 11:04

Scott Thunes
Chad Wackerman
Steve Vai
Bobby Martin (2)
Tommy Mars
Ed Mann
Ray White
Frank Zappa

_______________________________________________

Em maio de 1982, Zappa lançou Ship Arriving Too Late to Save a Drowning Witch, que apresentava o seu single mais bem vendido em toda a sua carreira, a canção "Valley Girl", indicada para o Grammy Award e que chegou ao número 32 nos rankings da Billboard. Em suas letras improvisadas para a canção, a filha de Zappa Moon Unit satirizou a fala monótona de garotas adolescentes de San Fernando Valley, as quais popularizaram muitas expressões "Valspeaks" (expressão que se refere à fala de garotas californianas da década de 1980). Muitos americanos que apenas conheciam Zappa de alguns singles de sucesso agora pensavam nele como uma pessoa que escrevia canções de humor, apesar de o resto do álbum conter muitas músicas complexas. Zappa ficou irritado com isso e nunca mais tocou a canção ao vivo.





Frank Zappa – Lead Guitar, Vocals
Steve Vai – Guitar (credited as "Impossible Guitar Parts")
Ray White – Rhythm Guitar, Vocals
Tommy Mars – Keyboards
Bobby Martin – Keyboards, Sax, Vocals
Ed Mann – Percussion
Scott Thunes – Bass on "Drowning Witch", "Envelopes", "Teen-age Prostitute", and "Valley Girl"
Arthur Barrow – Bass on "No Not Now" and the first part of "I Come From Nowhere"
Patrick O'Hearn – Bass on the guitar solo in "I Come From Nowhere"
Chad Wackerman – Drums
Roy Estrada – Vocals
Ike Willis – Vocals
Bob Harris – Vocals
Lisa Popeil – Vocals on "Teen-Age Prostitute"
Moon Unit Zappa – Vocal on "Valley Girl"




* Various live 1978-1982
    * Studio out-take of "Fine Girl"

Also issued as Lisa's Dangerous Kitchen

 1. Lock Jaw Rap
    2. Hail Caesar
    3. The Closer You Are 
    4. Frogs with Dirty Little Lips
    5. Lisa's Dangerous Kitchen ["The Dangerous Kitchen"]
    6. Fine Girl
    7. Shall We Take Ourselves Seriously?
    8. We're Turning Again 
    9. Heavy Duty Judy [with vocals]
    10. What's New in Baltimore?

    * Track 1 has Zappa talking to the audience for about 40 seconds, in London 19-Jun-1982 (first show). In a discussion on alt.fan.frank-zappa in March 2000 about "the dumbest or most embarassing thing Zappa said on stage", it was one of two things that came up. It goes like this:

        "You know, as I look out here tonight, I see all these people and wonder what kind of people actually come to a show like this, and I know! Usually it's a bunch of guys who think that maybe it's cool to come here, and then they bring these girls along that wouldn't be caught dead in a place like this, listening to this shitty kind of music, and they sit there and grit their fucking teeth for two hours, and then maybe later they give the guy a blowjob. Well let me tell you something; all you guys that brought girls like this to this kind of a concert, I hope you do get blown by those lock-jawed little bitches that you brought in here." 



Em 1983, dois projetos diferentes foram lançados: Começando com The Man From Utopia, um trabalho orientado ao rock. O álbum é eclético, apresentando os temas cantados "Dangerous Kitchen" e "The Jazz Discharge Party Hats", ambos continuações das excursões do estilo sprechstimme de Tinseltown Rebellion. O segundo álbum, London Symphony Orchestra, Vol. 1, contém composições orquestrais de Zappa dirigidas por Kent Nagano e tocadas pela Orquestra Sinfônica de Londres. Uma segunda parte dessas sessões, London Symphony Orchestra, Vol. 2 foi lançada em 1987. O material foi gravado em um calendário apertado com Zappa o financiando, ajudado pelo sucesso comercial de "Valley Girl".[160] Zappa não ficou satisfeito com as gravações com a orquestra. Uma razão foi "Strictly Genteel", a qual foi gravada depois de que os músicos dos trompetes tinham bebido no intervalo. A faixa foi editada quarenta vezes para esconder notas fora do tom. O maestro Nagano, que estava satisfeito com a experiência, comentou que "sendo justo com a orquestra, a música era humanamente muito, muito difícil". Algumas avaliações observaram que as gravações eram a melhor representações do trabalho orquestral de Zappa até então.




Frank Zappa – guitar, vocals, drum machine, ARP 2600
Steve Vai – guitar, acoustic guitar
Ray White – guitar, vocals
Roy Estrada – vocals
Bob Harris – boy soprano
Ike Willis – vocals
Bobby Martin – keyboards, saxophone, vocals
Tommy Mars – keyboards
Arthur Barrow – keyboards, bass, micro bass, rhythm guitar
Ed Mann – percussion
Scott Thunes – bass
Chad Wackerman – drums
Vinnie Colaiuta – drums
Craig Twister Steward – harmonica
Dick Fegy – mandolin
Marty Krystall – saxophone





E terminamos este capítulo com um Bootleg:




Hordern Pavilion, Sydney, 25-Jun-1973
KCET TV, Los Angeles (cover says KTC TV), 6/7-Aug-1974 (broadcast in December)
Olympiahalle, Munich, West-Germany, 3-Jul-1980
Fillmore East, New York, 1971
Capitol Theater, Pasaic, New Jersey, 8/18-Nov-1974
Length: ~123 minutes


______________________________________

Aguradem o Capítulo VI....



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...