sexta-feira, 13 de maio de 2016

Mice on Stilts - Crossover Prog • New Zealand (II)


Mice On Stilts have created something rather special. Undoubtedly cut from the same cloth as the likes of Stephen Wilson/The Porcupine Tree – a true compliment rather than an accusation of any kind of plagiarism. Likewise, suggestions of early Pink Floyd etc., really just giving a bit of an idea as to pace, scope and musical vision. Call it prog rock or doom folk… if you know Wilson’s canon, this is all that and more. The line up of the band has changed since the band’s 2013 debut EP ‘An Ocean Held Me’, and so has the sound. Of the original line up, apart from songwriter Benjamin Morley on guitar and vocals, only Tim Burrows (who produced and engineered ‘AOHM’, now on on bass) and Rob Sanders on drums remain. This is a cinematic-quality release, with layers that gradually reveal themselves – and without overstated bombast of any kind. More, gentle, introspective, intimate and honest. Overall though the album does lack dynamics, ups to contrast the downs – and while the linearity throughout makes for fantastic background-listening it doesn’t beg for radio play. ‘Hope For A Mourning’ is bleaker than its predecessor. Don’t look for pop here, rather the soundtrack of a dark art house movie that’s yet to be made. As a songwriter, Morley knows how to dip into the dark side of his mind, for both lyrics and melodies. A stalwart of Auckland’s live scene, he has the genre of ambient doom folk down to a t. • Ania Glowacz 






MAIS UMA SELEÇÃO DE PETER HAMMIL PROG EXPLORATION'S....



11 comentários:

  1. Fala Java, Valvulados e Peter,
    Mais uma novidade. Já estou baixando e muito obrigado por compartilhar.
    Quero aproveitar para pedir uma ajuda a vocês e aos amigos que passarem por aqui. É que lá pelos idos da década de 80, gravei uma música por acaso e ainda não descobri de que grupo é. Na época, quando comprava um vinil, também comprava uma fita cassete, ou de 45 ou de 90 min. Gravava o álbum e completava espaços vazios com uma música qualquer que sintonizasse no momento. Nem me preocupava para saber o que estava gravando. Também comprava fitas de 90 min e gravava de várias rádios que tocassem prog. No Rio, tinha a 98, a rádio Del Rei e a Fluminense. Numa dessas, gravei uma música de MAA, do álbum Influências. Lembro que gravei para completar uma fita, em 1987. Batalhei durante anos, para descobrir e consegui por acaso, em 2001, quando visitei um colega de trabalho e ouvi uma música do álbum Lucas. Aí ficou fácil, mas essa, cujo link segue para vocês ouvirem, ainda não identifiquei. Espero que reconheçam!

    http://www.mediafire.com/download/c8pxdofmdcc3ia7/Desconhecido.mp3

    Abraços a todos,
    Ricardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ricardo, ouvi, ouvi de novo e não se parece com nada que eu tenha ou conheça. Vou enviar a alguns Prog especialistas... Peter Hammil vc conhece? Eu já tive este desafio. Tentar descobrir uma música aleatória de uma fita K7, gravada só para preencher o espaço. Demorei alguns anos, mas descobri que era o Angel City (The Angels) da Australia. Outro desafio que tive, que permaneceu até pouco tempo, foi um Phil Miller, que gravei para completar um álbum do Pat Metheny...
      O desafio que ainda tenho... já identifiquei quem é, mas não acho o álbum: Peter Gordon: The day The Devil Come To Getcha...
      Boa sorte, Ricardo... Vou ver se consigo ajudar!
      Muito bom te ler aqui no blog, meu amigo!
      abraços

      Excluir
  2. Passei aqui pra pedir a ajuda de vocês nessa questão do Ricardo, mas, bem, ele já tinha deixado o mesmo comentário aqui... rsrsrs
    Esse disco novo dos Camundongos de Perna De Pau (rsrsrs) tá bem maneiro, a música Tuatara Lawn é sensacional!!
    Valeu, cumpadis!!
    Aquele abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Maddy Lee, você é uma das minhas referências hehehehe.

      Estes sons que o Peter arruma realmente são um deleite!

      abraços!

      Excluir
  3. Olá, pessoal...

    Este fiz questão de comprar em arquivo FLAC e em CD, que está chegando,
    direto da Nova Zelândia...

    Este grupo foi também uma inesperada surpresa, parece que o pessoal toca com a alma....

    Quanto ao pedido do amigo Ricardo...somente agora passei por aqui e vou verificar em meus bits e bytes se alguma "campainha vai tocar"...

    Abraço

    Peter Hammill - SP

    ResponderExcluir
  4. Amigos, independente de descobrirmos ou não, valeu pela força!
    Espero que não, mas tenho a suspeita de se tratar da radiodifusão de uma fita demo, gravada por um grupo em formação e que talvez não tenha emplacado no mercado. É uma possibilidade, pois a rádio Fluminense abria um espaço para divulgação de trabalhos de novos artistas.
    Abraços a todos!
    Ricardo

    ResponderExcluir
  5. E aê, galera, tudo na mais perfeita desordem?
    O Diego Progshine também não apareceu com a solucinática para esta problemática (graaaaande Odorico Paragauçú!!). A opinião dele é praticamente a mesma que a nossa: deve uma banda independente; provavelmente a gravação é uma demo, de algum lugar da América do Sul (mais provavelmente brasileira) ou da Cortina de Ferro (faz sentido...).
    Eu também tenho procurado (há uns 10 anos ou mais) informações corretas de uma música que baixei na época do Kazaa; o arquivo estava nomeado como se fosse uma demo rara do Radiohead com a Ani DiFranco (?!) chamada "Astronaut". Até hoje permanece um mistério pra mim. De repente, eu farei o mesmo que nosso amigo Ricardo, meto num link e peço pra galera ajudar na investigação. Vamos ver...
    No mais, meus caros, grande abraço a todos!
    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Maddy, dei uma navegada para tentar encontrar alguma informação sobre esta gravação do Radiohead com Ani DiFranco e encontrei outro internauta colocando a mesma pergunta numa comunidade. A opinião geral, é se tratar de um chamariz para divulgação de um trabalho solo. Veja neste endereço: http://rec.music.artists.ani-difranco.narkive.com/EsNQWKti/radiohead-ani-difranco-astronaut-rare-demo-fake
      Abraços a todos,
      Ricardo

      Excluir
  6. Agora ficou mais fácil investigar, mas esta complicou. Também pedi ajuda a Luciana do Progvintage. Ela também tem uns bons contatos e gostou do som. Se surgir alguma informação eu posto aqui.
    Lembro que tinha uma gravação do grupo alemão Pell Mell, gravada da rádio Del Rey. Visitei várias lojas de discos com a fita na mochila, mas ninguém reconhecia. Uma loja indicava outra e fui peregrinando. Até que entrei numa loja bagunçada lotada de discos usados, justamente na época da desova de vinis substituídos pelos CD's, no início dos anos 90. Assim que a fita começou a rolar, ainda nas primeiras notas da música Disillusion, primeira do lado B do álbum Only a Star, o dono da loja, sem levantar, esticou o braço e puxou o vinilzão importadão, prensado na Alemanha pela Venus, e botou no balcão, sorrindo e pronto para realizar uma senhora transação, rs.

    Abraços a todos,
    Ricardo

    ResponderExcluir
  7. Ricardo, eu já tinha visto esses comentários. O negócio é que música é bem boa, não saber de quem é, chega a ser broxante, que nem nesse seu caso da fita.
    Aquele abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...