terça-feira, 31 de maio de 2016

Striptease Music


Ah... O bom e velho Striptease. Desde há muito tempo, a arte de tirar a roupa com uma dança bem sensual tem deixado homens (e mulheres) completamente loucos. Mesmo que haja controvérsias, a dança sensual, no ambiente adequado, à meia luz, é um espetáculo. Quando a performance é realizada pela nossa amada, em um ambiente totalmente prive, é o máximo. No início, quando o strip começou nas Night Houses, sempre havia uma orquestra, uma Big Band, que soltava um Jazz, que comandava os movimentos sensuais e lascivos, criando o show perfeito... Música, ambiente e a dança. Embora todos ficassem hipnotizados pela Stripper, a música comandava-sincroniza os movimentos, criando o ambiente mágico de muitos fetiches!!!

Segue uma palhinha das antigas...

(ouçam a música também!)








E aqui vai um som:






























TABU! - Exotic music to strip by! Vol 1


















Boa Sorte!!!!!!!!!!

4 comentários:

  1. Véi Véio, que ducaralho essa postagem!!
    É exatamente onde mora a grande diferença entre erotismo e pornografia.
    Até a preocupação com um som bacana e um outro "qualquer nota" também contribui para essa diferença.
    Excelente postagem!
    Valeu!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Véio me surpreendeu nesse post. A patroa dele é muito brava (rsrsrsrs).
      O álbum do Teddy Phillips é bem legal, meio blusão mas naquele ritmo, e com uma guitarra em uauá.
      Funkie Mama é duk7.
      Muito bom mesmo.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...