quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Chico Batera

Chico Batera teve seu primeiro contato com a percussão na Escola de Samba Império Serrano. Aos 17 anos tornou-se músico profissional, tocando nos shows de Carlos Machado e no famoso Beco das Garrafas, berço da Bossa Nova. Com o sucesso da música brasileira no Carnegie Hall, em Nova York, Chico foi para os Estados Unidos acompanhando Sérgio Mendes. Ao longo de sua carreira, tocou ao lado de artistas como Johnny Alf, Bossa Três e Sergio Mendes. De volta ao Brasil, tocou ao lado de Tenório Jr., Victor Assis Brasil, Luiz Carlos Vinhas, J. T. Meirelles, Dom Salvador, Sergio Barrozo, além de fazer parte do Trio 3-D.Nos EUA, gravou com grandes nomes da música como Frank Sinatra, Gerald Wilson, Ella Fitzgerald, Tom Jobim, Joni Mitchell e Quincy Jones, e participou de trilhas sonoras de filmes hollyoodianos com Michel Legrand e Dave Grusin. Depois de gravar com João Gilberto o LP João Gilberto en Mexico, retornou ao Brasil em 1971, desta vez em definitivo, participando do registro do LP …e deixa o relógio andar do pianista Osmar Milito. Participou, em 1974, da gravação do LP Elis & Tom, dueto de Elis Regina e Tom Jobim, nos estúdios da MGM, em Los Angeles (EUA). Acompanhou em gravações e shows artistas como Cat Stevens, The Doors (Full Circle) Beth Carvalho, Som Imaginário, O Terço, Gal Costa, Francis Hime, Ivan Lins, Fagner, Milton Nascimento, João Bosco, MPB-4, Martinho da Vila, Gilberto Gil, Edu Lobo, Raul Seixas, Djavan, Wilson Simonal, Simone, entre outros.
Apesar de ter tocado com diversos músicos diferenciados e conhecidos, há dois momentos de destaque na carreira: o show com Elis Regina no festival de Montreux ("aquela não era uma banda, a gente se entendia como se fosse o ataque da seleção de 1970: César Camargo Mariano, Hélio Delmiro, Luiz Maia, Paulo Braga... fazer parte desse grupo é uma ocasião rara para qualquer um"), e 28 anos tocando com Chico Buarque, dos seus 50 anos de carreira! Batera comanda o trio formado por Sérgio Barrozo, no baixo, e Kiko Continentino ao piano. Seu último trabalho é o álbum Lume (2006), com o Chico Batera Trio.
Além de músico é organizador da Oficina Brasileira de Percussão, que trabalha com crianças e adolescentes do Complexo da Maré, com o intuito de mostrar os rudimentos da técnica e teoria musical, além da prática de novas e bem sucedidas metodologias.
O LP Ritmo de 1979 é surpreendente. Tem um soul balançado, com uma banda de primeira linha, vale a pena ouvir! Bom demais!!!

Para ver mais informações, vídeos e músicas e outros trabalhos do grande Chico Batera, a página dele no MySpace tem muita coisa:
Página do Chico no MySpace: http://www.myspace.com/chicobaterabrasil

* * * * *
O timaço desse LP:

Chico Batera (arranjos e bateria)
Sérgio Dias (guitarra)
Tavinho Bonfa (violão)
Robertinho do Recife (guitarra)
Amelinha (vocais)
Terezinha de Jesus (vocais)
Lee Marcucci (baixo)
e convidados especiais: Fagner, Dom Beto, Carlos Dafé, Joao Bosco, entre outros.

01 - Você (Chico Batera) com Fagner
02 - Yndaya-ê (Nelsinho do Pandeiro)
03 - La Rumba (Dom Beto/ Reina/ Sergio Mello) com Dom Beto
04 - A Ilha (Chico Batera/ Carlos Dafé) com Carlos Dafé
05 - No Va Más (Dom Beto/ Reina)
06 - Zezé (Chico Batera)
07 - Bolero Para Ti (Chico Batera)
08 - Tiro de Misericórdia (João Bosco/ Aldir Blanc) com João Bosco
09 - Nana-yo (Chico Batera)
10 - Lili (Chico Batera)

Um comentário:

  1. Esse som é diferente de tudo que já tinha ouvido do Batera, banda de prima!
    Valeu!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...