sábado, 12 de maio de 2012

Paulinho da Viola - Bebada Chama



Paulinho da Viola nasceu no Rio de Janeiro, RJ, em 12 de Novembro de 1942. É um dos nossos últimos representantes do verdadeiro samba brasileiro. Dono de uma voz que consegue transmitir sua doçura, e de um fraseado que não existe mais dentro do samba brasileiro, é chamado de "Príncipe" por alguns dos grandes nomes da MPB, como Gal Costa e Caetano Veloso.
Foi lançado por Cartola, quando se apresentou no Zicartola, no Rio. A partir daí seguiu compondo o que acreditava samba - o que acabou por deixá-lo isolado dentro do cenário da MPB - não se compunha mais samba desse jeito, com tanta poesia.
Integrante e filho da Portela - teve uma desavença com os diretores da escola quando compôs Sei Lá Mangueira, gravada por Elizeth Cardoso. Provando a quem pertencia seu coração, compôs Foi Um Rio que Passou em Minha Vida - e nunca mais desfilou em sua escola.
Paulinho já estava há algum tempo sem lançar novos discos - então vieram "Bêbado Samba", "Bebadachama", "Sinal Aberto" (com Toquinho) e, em 2003, o belíssimo "Meu tempo é hoje", pela Biscoito Fino. Ouvir os seus trabalhos é um prazer sem limites, prova que o verdadeiro samba está aí, mais vivo do que nunca.
(adaptado de http://www.mpbnet.com.br/musicos/paulinho.da.viola/index.html ).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...