sábado, 4 de julho de 2015

Mário Garcia - Sr. Cisne (1982)


Confesso que descobri há muito pouco tempo. Um som bem legal, meio Prog, meio Rock anos setenta, com muita batucadapercussão. Sem dúvida, um grande talento, que fez opções mais alternativas para sua carreira musical....


Nascido na cidade de São Paulo…Mario Garcia é um artista que ganhou um lugar no nordeste da Argentina, onde hoje tem um grupo de Jazz e um Trio Elétrico chamado Tamanduá Maluco. No Brasil ele trabalhou com artistas tais como Antonio Carlos & Jocafi (criadores do tema “Você Abusou”), Paulino Boca Cantor, Silvio Brito, Malcolm Roberts (compositor) e gravou um álbum produzido por Ivan Lins e Victor Martins. Viveu em Madrid (Espanha), onde, entre outros, tocou com Alex Acuña (Weather Report percussionista), foi músico da banda de Paco de Lucia e atuou em várias casas noturnas tocando jazz, bossa nova e outros ritmos afro-brasileiros.



" In the early 80s Argentine and Brazil were still developing further their progressive scene while progressively the Latin American countries were taken over one by one by tirranies that rejected all creative explorations. Elsewhere the growing street jungle freedom ruling economy only kept alive sporadically certain ideas of progression by less and less private efforts of labels. But also the big scenes had musical influences from anywhere. Mario Garcia was especially fascinated how Afro-influences had been incorporated into carnival music in the opposites of the popular Brazil scene, in Uruguay, in the candomble style to be more specific. Together with 4 Uruguayan percussionists who had been exiled by the military dictatorship in their country, they recorded a progressive rock album that had as much electric and acoustic guitars as percussive ideas leading the progressive changes. Obviously his guitar work and singing (improvising without words at times) is influenced by jazz and jazz-rock, the combinations with the rhythmic foundations lead as much to Santana-like elements, while the song parts have reminiscences towards certain Argentine rock albums (also rooted in jazz and rock). Where the first side shows this open song structured side especially, side B gets wilder and is with more jammed nature, even when entirely structured by the rhythmical ideas. And we also hear sax solos on top. One of the African elements is of course the use of the one-stringed berimbau. Mario Garcia continued the same exploration musical interests during his life. In Brazil he had worked mostly as a guitarist and producer with many artists. In Madrid where he came in touch with Weather Report man Alex Acuña and became part of Paco de Lucia's band, exploring further the meeting points between jazz, bossa nova and Afro-Brazilian music. Today Mario Garcio leads an Argentine band, the jazz-rock band Tamanduá Maluco. This band was led by Mario Garcia on guitars, with the 4 Uruguayan artists Jorge Peña on percussion, Santana on violin and percussion, José Luis "Tristón" on drums and percussion and José luis Carrasco on bongos. As a fifth (!) percussionist we have Junior on drums (ex-"Patrulha do espaço"). Further we have Arthur "El Gordo" on bass, Yrupê (?) and sax and also Serginho on bass." 







Gravado num estúdio com pouca estrutura, pouco dinheiro, e muitos amigos… Assim foi a gravação de Sr Cisne produzido por Mario Garcia em 1982, na época fascinado por todas as influências negras na música da América Latina. Neste disco foram gravados muitos candombes…um ritmo negro de Montevideo no Uruguai muito tocado nos carnavais onde se usa intrumentos como os tambores “Piano”, “Chico” e “Repique” um bem grave, um médio e um agudo…como no Candomblé temos “Run”, “Pi” e “Lé”… Feito sem nenhuma intenção comercial…era um momento de crescer e fusionar ritmos e foi um momento magico…muita coisa nasceu dentro do estúdio. 

Os Músicos:
Jorge Peña - Percussão...
Santana - Violão e Percussão....
José Luis "Tristón" -Bateria e Percussão
José luis Carrasco - Bongos
Arthur "El Gordo" - Baixo, Yrupê e Sax (Fundador do grupo raça negra.)
Junior - Bateria (Ex "Patrulha do espaço")
Serginho - Baixo
Mario Garcia - Guitarras e Cavaquinho
________

Mário Garcia teve uma fase metal no final dos 80, deixando registrado um disco relativamente raro. Junto com seu irmão Waly Garcia (teclados e pedal de baixo), e o baterista Ricardo Confessori, criaram um estilo bem único de metal com teclados muito dominantes, porém muito rápidos e poderosos. A versão em Cd parece só ter saído na Argentina pelo título "Y Ahora" com uma música extra. O baterista Ricardo Confessori se juntou mais tarde ao ANGRA e SHAMAN, tendo iniciado uma grande carreira internacional.






Hoje, Mário Garcia lidera uma banda de Jazz Bossa Rock na Argentina (Corrientes), chamada Tamanduá Maluco... 




2 comentários:

  1. Fala Tarkin. Bom vê-lo por aqui! Este som encontrei na minha coleção e não sei de onde veio!
    abraços

    Java

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...