terça-feira, 13 de maio de 2014

Eloy - Space Symphonic Prog (German)


Eloy é uma banda alemã de rock progressivo, cujos estilos musicais incluem rock sinfônico e space rock, este último principalmente presente nos álbuns mais recentes. O nome da banda foi inspirado em Eloi, uma raça do futuro na novela A Máquina do Tempo, de H.G. Wells. Apesar da nacionalidade, a banda não é considerada participante do movimento Krautrock, devido ao seu som parecer mais com bandas britânicas de rock progressivo, como Yes e Pink Floyd. É considerada também uma das melhores bandas progressivas dos anos 70. Fundada no final dos anos 1960 pelo guitarrista Frank Bornemann, a banda sofreu várias mudanças, sendo Bornemann o único membro consistente do grupo. Foi inspirada por bandas como The Beatles, The Shadows e Pink Floyd, este último pelo tom de space rock que possuia na época. A princípio, a banda tocava hard rock, inspirada por temas políticos, mas logo passou para um som mais progressivo, com elementos de space. Baseado principalmente nos solos de guitarra de Bornemann, o som da banda também inclui o vasto uso de sintetizadores e coros.


Em 1971 foram para Hamburgo gravar seu primeiro LP. O primeiro contrato com uma grande gravadora veio em 1973, com a EMI. Foram então promovidos a uma das bandas mais influentes da cena da época. Os álbuns vendiam cada vez mais, alcançando o auge de sucesso com Silent Cries and Mighty Echoes, lançado em 1979. Na época a formação da banda contava com Frank Bornemann na guitarra e vocal, Klaus Peter Matziol no baixo, Detlev Schmidtchen no teclado e Jürgen Rosenthal na bateria, que também escrevia as letras das canções. 


Na década de 1980, depois de uma série de trocas no grupo, Bornemann seguiu para um caminho mais comercial. Apesar de atrair público, a banda nunca ganhou popularidade nos Estados Unidos. Apesar disso, membros antigos da banda reuniram-se novamente, e em 1998 os fãs puderam conferir Ocean 2, um retorno ao gênero clássico do progressivo sinfônico do qual a banda era conhecida. Uma sequência do original de 1977, é considerado entre fãs como uma captura bem sucedida do espírito da banda.


Assim como Yes teve Chris Squire, Camel teve Andrew Latimer, o nome da sobrevivência do Eloy é Frank Bornemann. Exímio guitarrista e um verdadeiro maestro na liderança do ELOY!!!! Longa vida a Bornemann.


Seguem alguns álbuns:


Álbum de estréia, mais hard Prog...



Um álbum da década de 80, com mais teclados, um pouco mais suave... (É o que mais ouvi, e o preferido do Véio)




This is a very nice compilation of Eloy tracks, but is not altogether as the title may suggest. Most of the songs already being available on various albums. We do however have one or two little gems in here not to be found elsewhere, most notably the song "Let the Sun Rise in Your Brain" which is in typical Eloy space rock mode with some excellent flute breaks in Jethro Tull vein. There's also a different version of ' Child Migration" and a longer version of " Wings Of Vision " and also has some single versions of other well known songs. (http://mightyecho.blogspot.com.br/2009/08/eloy-rarities-1991.html ).

Blog "Nas Ondas da Net"



Blog Nas Ondas da Net

Um comentário:

  1. Hello, Good People!!!

    Grande grupo....grandes momentos...

    Aqui também, eu e o grupo local de prog-heads, sempre achamos o álbum
    Performance (1983) -se não o melhor - o mais conhecido!!!

    Obrigado!!!

    Peter Hammill - SP

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...