quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

The Who


The Who é uma banda de rock britânica surgida em 1964. A formação original era composta por Pete Townshend (guitarra), Roger Daltrey (vocais), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria). O grupo alcançou fama internacional, se tornou conhecido pelo dinamismo de suas apresentações e passou a ser considerado uma das maiores bandas de rock and roll de todos os tempos. Eles também são julgados pioneiros do estilo, popularizando entre outras coisas a ópera rock (principalmente com Tommy). No princípio de sua carreira a banda ficou famosa por arrebentar completamente seus instrumentos no final dos shows (especialmente Townshend, cuja destruição de guitarras se tornou um clichê do rock, e o alucinado Keith Moon, mandando seu kit de bateria pelos ares). Seus primeiros álbuns mod, repletos de canções pop curtas e agressivas, os distintos power chords de Townshend e temas recorrentes de rebelião juvenil e confusão sentimental, foram influências primordiais no surgimento do punk rock e do power pop.


O Who começou a carreira em 1964 e o no seguinte lançou seu primeiro álbum, “My generation”. Logo a banda se tornaria uma das mais populares da Grã-Bretanha, alcançado status semelhante ao de Beatles e Rolling Stones. O grupo construiu sua fama com álbuns como “A quick one” (1966) e “Who’s next” (1971) e as inovadoras óperas-rock “Tommy” (1969) “Quadrophenia” (1973), além de apresentações incendiárias nos principais festivais da época — a banda era conhecida por destruir seus instrumentos no palco.

the-who-2.jpg

Certamente, um dos principais agentes da excepcionalidade do The Who foi a química que havia entre John, Pete, Keith e Roger. A energia que exalava, quando os quatro estavam juntos, era intensa, violenta, primitiva, sensual... Tanto que as suas apresentações, ao contrário das grandes bandas da época, não eram marcadas por solos egocêntricos ou exibições enfadonhas de virtuosismo. Mas sim por serem o que podemos chamar de experiências de catarse coletiva, que tinham como ponto alto a destruição dos instrumentos. Não é por acaso que Ron Asheton, guitarrista da icônica The Stooges, conta que foi num show do The Who que descobriu que o que queria fazer na vida era enlouquecer as pessoas com o rock.


Os álbuns da banda também transmitiam essa sensação de estarmos diante de uma “máquina veloz e furiosa”. Além do mais, cabe destacar que os mesmos são repletos de composições que marcaram época. É deles “My Generation”, hino rebelde tão importante quanto “(I can’t get no) Satisfaction”. A frase “hope i die before get old” é considerada uma síntese do que seria o espírito da rebeldia da época.. http://lounge.obviousmag.org/o_grito_mudo/2013/02/o-som-e-a-furia-do-the-who.html )

Da formação original, estão vivos o guitarrista e principal compositor, Pete Townshend, 68 anos, e o vocalista Roger Daltrey, 69. O baterista Keith Moon morreu de overdose em 1979, com apenas 32 anos. O baixista John Entwhistle, considerado um dos melhores da história do rock, morreu de infarto em junho de 2002, um dia antes do início da turnê americana do Who naquele ano. 

Palhinhas:




E vamos ao SOM!!!!



Magic Bus: The Who on Tour é uma coletânea musical da banda de rock britânica The Who, lançada nos Estados Unidos em setembro de 1968. O selo do grupo nos EUA, Decca, decidiu lançar o álbum após o sucesso do single "Magic Bus". Apesar da confusão implícita pelo título da coletânea ("The Who em turnê"), o álbum foi um sucesso, alcançando a 39° colocação nas paradas da Billboard.




Live at Leeds é o primeiro álbum ao vivo do The Who, o único a ser lançado enquanto a banda em sua formação original ainda estava na ativa, gravando e se apresentando regularmente. Este LP teve várias edições. Apresentamos aqui, duas: a primeira, que é meu vinil digitalizado e a última, uma versão de Luxo, mais completa... Eu ouvi tanto o vinil do Leeds, que sei até onde tem os riscos.




Quadrophenia é o sexto álbum de estúdio do The Who. Lançado em 19 de outubro de 1973, é uma das duas óperas rock em larga escala do grupo.1 2 O nome é uma modificação a partir de uma noção não-científica da esquizofrenia, aqui como uma doença de personalidade múltipla; o protagonista da ópera sofre de personalidade quádrupla, cada uma delas associadas a um integrante do The Who. O encarte do álbum traz as descrições:
Um cara durão, um dançarino incapaz. ("Helpless Dancer" - Roger Daltrey)
Um romântico, sou eu por um momento? ("Is It Me?" - John Entwistle)
Um maldito lunático, eu até mesmo carrego tuas malas. ("Bell Boy" - Keith Moon)
Um mendigo, um hipócrita, amor, reine sobre mim. ("Love Reign O'er Me" - Pete Townshend)
Além de descrever a personalidade de cada membro da banda, os quatro comentários referem-se às quatro músicas-tema que retratam o personagem Jimmy: “Helpless Dancer”, “Doctor Jimmy”, “Bell Boy”, e “Love Reign O’er Me”. Os quatro temas misturam-se na penúltima faixa do disco, uma elaborada peça instrumental chamada “The Rock”.



Who's Next é o quinto álbum de estúdio da banda The Who, lançado em 2 de agosto de 1971 nos Estados Unidos e em 25 de agosto de 1971 no Reino Unido. É considerado um dos melhores álbuns de estúdio da banda, entrando inclusive para a lista dos 200 álbuns definitivos no Rock and Roll Hall of Fame.



_______________________________________________________________
Divirtam-se....


"No aniversário de 50 anos nós vamos fazer uma turnê mundial”, disse Townshend, no lançamento do documentário “Sensation”, sobre o álbum “Tommy”. “Será a última grande turnê para nós. Ainda há muitos lugares onde não nos apresentamos. Seria bom ir para a Europa oriental e outros lugares que não nos ouviram tocar os velhos hits.”




4 comentários:

  1. Grande post,Gringo!Falar bem do The Who eh chover no molhado,amo essa banda com todo o meu coracao!Moon/Entwistle eh a minha cozinha favorita do rock em todos os tempos e estilos,Pete Townshend so pode ser definido com uma palavra:genio!.Essa edicao Deluxe do Leeds eh fodastica.Tambem recomendo o Who's Next Deluxe Edition q vem com um cd bonus so de musicas ao vivo,tem quase todas do Who's Next ao vivo.Outro disco q tambem recomendo e q hoje ja se encontra facil na net eh um bootleg chamado "Live at Operahouse-Amsterdan 68,foi o primeiro ou um dos primeiros shows da tour do Tommy,toda banda arrebenta,performance irretocavel e a qualidade do som ta excelente pra um bootleg.E q venham com a tour de 50 anos,estarei la firme e forte pra prestigiar!
    So pra encerrar,tive a grande felicidade de ve-los ao vivo no ano passado,apesar da idade ainda tem lenha pra queimar,e dei sorte de conseguir gravar o show todo em video.E vou contar uma coisa:mesmo sem o Moon e sem o Entwistle,sem o velho Roger rodando o seu microfone com a voz possante,sem o Townshend dando os seus pulos e quebrando a guitarra,mesmo assim o Quadrophenia ao vivo ainda eh capaz de emocionar! Ta ai o comeco do show:https://www.youtube.com/watch?v=z1YH1tSEYko
    Falou,1 abraco.

    ResponderExcluir
  2. Old School, meu velho... Fiquei emocionado ao ver o show. Demais e obrigado por compartilhar... vou colocar no post e se não quiser, dê um toque que eu tiro!!!!
    Abraço

    ResponderExcluir
  3. Fique a vontade,meu brother!So fazendo um comentario sobre o show,esse batera me impressionou,o cara arrebentou!Ainda mais pq ele teve de substituir as pressas o Zack q teve um problema de saude,o sujeito teve so 1 dia pra ensaiar as musicas e mandou bala!Pena q eu tava longe do palco e peco desculpas pela trepidacao na imagem,nao foi facil fechar um zoom de 60X na mao grande sem tripe,e aliado a emocao e o cansaco de um dia inteiro de trampo.Valeu,1 abraco.

    ResponderExcluir
  4. Muito bom mesmo! Os caras foram demais. É uma pena que morreram o baterista e o baixista. Nos Beatles foram o cantor e guitarrista. Seria fantástico se juntasse o que restou dos Beatles e o the who para formar uma banda, ia ser assim: Roger Daltrey (vocal), Paul MacCartney (baixo e vocal), Pete Townshend (guitarra) e Ringo Star (bateria), rsssssssss, seria um show!!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...