sexta-feira, 9 de outubro de 2015

A História e a Música de Frank Vincent Zappa - Stuff in the Closet - Capítulo VIII


Continuando de onde paramos no Capítulo VII...
Zappa ganhou uma grande aclamação crítica em sua vida e depois de sua morte. O Álbum Guia da Rolling Stone de 2004 escreve: "Frank Zappa tocava virtualmente todo o tipo de música - seja disfarçado como um roqueiro sátiro, um fusionista de jazz-rock, um guitarrista virtuoso, mago da eletrônica ou inovador da orquestra, o seu gênio excêntrico era inegável". Mesmo que seu trabalho tenha tido uma inspiração de muitos gêneros, Zappa foi visto estabelecendo uma expressão pessoal coerente. Em 1971, o biógrafo David Walley escreveu que "A estrutura inteira de sua música é unificada, não nitidamente dividida por datas ou sequências de tempo e ela é toda construída dentro de um composto". Comentando a música, a política e a filosofia de Zappa, Barry Miles observou que elas não podem ser separadas: "Eram todas uma só; todas parte da sua 'continuidade conceitual'".


A revista Guitar Player destinou uma homenagem especial a Zappa em 1992, e perguntou na sua capa "FZ é o segredo mais bem mantido da América?". O editor Don Menn comentou que o tema foi sobre "o mais importante compositor a sair da música popular moderna". Entre aqueles que contribuíram para a matéria, estavam o compositor e musicólogo Nicolas Slonimsky, que conduziu as primeiras apresentações dos trabalhos de Ives e Varèse na década de 1930. Ele tornou-se amigo de Zappa nos anos 1980, e falou "Eu admiro tudo o que Frank faz, porque ele praticamente criou o novo milênio musical. Ele faz um trabalho lindo, lindo ... Tem sido minha sorte viver para ver a emergência desse tipo de música totalmente novo." O maestro Kent Nagano comentou na mesma reportagem que "Frank é um gênio. Essa é uma palavra que eu não uso frequentemente ... No caso de Frank, ela não é muito forte ... Ele é extremamente literato musicalmente. Eu não tenho certeza se o público geral sabe disso". Pierre Boulez disse no artigo de tributo póstumo a Zappa na Musician Magazine que Zappa "era uma figura excepcional porque ele era parte dos mundos do rock e da música clássica e ambos os tipos de trabalho seu sobreviveriam". Muitos estudiosos de música têm em Zappa um dos mais influentes compositores da sua geração. Como guitarrista, ele se tronou muito premiado.

Então, vamos ouvir um som, seguindo nossas postagens:


Frank Zappa – guitar, vocals
Terry Bozzio – drums, vocals
Napoleon Murphy Brock – tenor saxophone, vocals
Roy Estrada – bass guitar, vocals
Andre Lewis – keyboards, vocals
Norman Gunston – harmonica (on "The Torture Never Stops")

OZ é um álbum ao vivo lançado em 2002 como um conjunto de dois CD e é o primeiro lançamento no rótulo Vaulternative Registros do Zappa Family Trust. Ele contém quase todas de um concerto realizado em 20 de janeiro de 1976 Hordern Pavillion em Sydney, Austrália.  Apenas um reel-to-reel tape machine estava disponível para gravar o show, resultando em lacunas em algumas músicas porque a fita de gravação precisava ser mudada. Estas lacunas foram preenchidas com gravações piratas da mesma turnê. Como resultado, há uma queda na qualidade do som durante essas seções, mas o show é preservada na sua quase totalidade. Grande parte do material não tinha sido lançado na época da gravação, incluindo "Canard Toujours", que mais tarde se tornou "Kreega Bondola", mais tarde alterado para  "Let's Move to Cleveland", que foi incluído no Does Humor Belong in Music (1986) e diversas trilhas que mais tarde apareceram em Zoot Allures (1976). Uma canção, "Kaiser Rolls", aparece pela primeira vez em FZ: OZ, e em duas versões com a gravação do concerto, que teve uma seção ausente editada e, em uma versão de ensaio gravada antes do início da turnê que está incluído no final do disco dois, intitulado "Kaiser Rolls (Du Jour)". O solo de guitarra demorado em "Zoot Allures" contém uma seção com o uso extensivo de uma "VCF" (filtro de tensão controlada). Esta parte foi posteriormente intitulado  "Ship Ahoy".



Esta é uma coletânea feita por Larry LaLonde do PRIMUS, um grande fã do Zappa.

 1.  five-five-FIVE 2:35 (from Shut Up 'N Play Yer Guitar)
   2. Dumb All Over 4:03 (from You Are What You Is)
   3. Alien Orifice 4:15 (from Make A Jazz Noise Here)
   4. Camarillo Brillo 3:59 (from Over-Nite Sensation)
   5. Evelyn, A Modified Dog 1:04 (from One Size Fits All)
   6. Wild Love 4:09 (from Sheik Yerbouti)
   7. G-Spot Tornado 3:17 (from Jazz From Hell)
   8. Dog Breath 3:37 (from Just Another Band from L.A.)
   9. Little Umbrellas 3:04 (from Hot Rats)
  10. Fine Girl 3:29 (from Tinsel Town Rebellion)
  11. Sofa No. 2 2:41 (from One Size Fits All)
  12. Village Of The Sun 4:17 (from Roxy & Elsewhere)
  13. Echidna's Arf (Of You) 3:53 (from Roxy & Elsewhere)
  14. Wind Up Workin' In A Gas Station 2:29 (from Zoot Allures)
  15. St. Alfonzo's Pancake Breakfast 1:50 (from Apostrophe ('))
  16. Black Page #2 5:36 (from Zappa In New York)
  17. Fembot In A Wet T-Shirt 4:44 (from Joe's Garage Act I)
  18. On The Bus 4:31 (from Joe's Garage Act I)
  19. Doreen 4:44 (from You Are What You Is)





Álbum ao vivo gravado em 2003 pelas Grandmothers, homenageando o 10º aniversário da morte do compositor Frank Zappa, em 1993. The Grandmothers é formado por três membros lendários das Mothers of Invention originais: Don Preston, Bunk Gardner e Roy Estrada. O quarto foi Napoleão M. Brock. Ken Rosser e Chris Garcia se juntaram ao grupo à medida que novos Grandmothers eram necessários para formar um sexteto energético. A primeira parte deste concerto histórico viu The Grandmothers apresentando clássicos, bem como novas composições. Isto foi seguido pela banda tocando Zappa da "era clássica" do The Mothers of Invention.


Eu sei, não é esta a capa, mas foi a única que encaixava... Sorry!
Excelente documentário de rádio da BBC em influências de jazz de Zappa. Grandes entrevistas com vários membros da banda.


Este é um álbum ao vivo, lançado em DVD-Audio pela Vaulternative Records em 2003. Ele é compostopor gravações de vários shows no The Palladium, New York City em Outubro de 1978, incluindo o show Halloween em 32 de Outubro de 1978,

Frank Zappa – lead guitar, vocals
Vinnie Colaiuta – drums
Arthur Barrow – bass guitar
Patrick O'Hearn – bass guitar
Tommy Mars – keyboards
Denny Walley – guitar, vocals
Peter Wolf – keyboards
Ed Mann – percussion
L. Shankar – violin (track 7 and 13)











Outro álbum triplo na linha do "Shut Up'n'Play Yer Guitar". Solos de performances ao vivo...






Joe's Corsage contem músicas da época do Mothers of Invention, dos anos 60, antes do lançamento do primeiro álbum "Freak Out" (1966). As músicas foram selecionadas por Joe Travers. Parte das músicas são versões demo de canções que posteriormente fariam parte do álbum Freak Out. A primeira parte de demos, provavelmente gravadas em 1965, tem a guitarra de Henry Vestine, que posteriormente se tornou um membro do Canned Heat. O álbum tem também covers do Righteous Brothers 9My Babe) a de Marvin Gaye (Hitch Hike).

Frank Zappa – guitar, vocals
Ray Collins – vocals, tambourine, harmonica (tracks 6–8)
Henry Vestine (tracks 2–5) – guitar
Roy Estrada – bass guitar
Jimmy Carl Black – drums





Depois um acidente de palco no Rainbow Theater - Londres, em 10 de dezembro de 1971, Frank Zappa passou a maoir parte do inverno e da primavera em ensaios para o que se tornaria o Waka / Jawaka (1972) e Grande Wazoo (1972) e shows ao vivo de cadeira de rodas. Joe Domage (2004) - o segundo de uma série de material nunca antes disponíveis a partir das gravações experimentais deixadas em seu estúdio, e este álbum reune 50 minutos destas sessões a portas fechadas, durante os quais Zappa foi confinado a uma cadeira de rodas. O incidente deixou o guitarrista com alguns danos permanentes, com uma voz mais baixa por causa da laringe parcialmente esmagado, e um pé direito fraturado que deixo a perna direita mais curta que a esquerda, como referenciado na letra de "Zomby Woof" e "Dancin Fool'". Esta época de confinamento forçado resultou em algumas das fusões mais elaboradas de jazz e rock. Estes ensaios provavelmente não foram feitos para o consumo público, tendo sido sonoramente remasterizado a partir de uma cassete decididamente lo-fi. Para todos os efeitos, este é um exame do processo modular que Zappa usava ao criar suas obras prolongadas e composições cheios de detalhes, incluindo contribuições de uma impressionante linha de Zappa (guitarra / instruções de voz), Tony Duran (guitarra), Ian Underwood (órgão), Sal Marquez (trompete), Malcolm McNabb (trompete), Kenny Shroyer (trombone), Tony Ortega (sax barítono), Aynsley Dunbar (bateria) e Alex Dmochowski (baixo) - este último muitas vezes creditado sob o pseudônimo errada . O som é distorcido e típico de uma fita cassete de 1972. 






Quaudiophiliac (denominado QuAUDIOPHILIAc) é uma coletânea com músicas de Frank Zappa, lançado em formato DVD-Audio por Barking Pumpkin Records em 2004. Ele compila gravações que ele fez enquanto experimentava com quadraphonic, ou quatro canais, o som na década de 1970. Zappa preparou misturas quadrafónicos de vários de seus álbuns dos anos 1970, como  Over-Nite Sensation (1973) e Apostrophe (') (1974). Produzido por Zappa, e concluída por seu filho, Dweezil Zappa, Quaudiophiliac inclui várias obras inéditas neste formato. As gravações datam de 1970, com "Chunga Basement", uma versão da faixa-título de Chunga's Revenge (1970). Também estão incluídos três faixas de concertos em Royce Hall, UCLA de 1975 a Orquestra Elétrica Abnuceals. Há também um remix quad de um segmento da música Lumpy Gravy.

Frank Zappa – guitar, vocals, arranger, conductor
Mike Altschul – bass clarinet, bass flute, piccolo, bass saxophone, tenor saxophone
Napoleon Murphy Brock – vocals
Adrian Belew – guitar
Max Bennett – bass guitar
Terry Bozzio – drums, vocals
Billy Byers – trombone, baritone horn
Alex Dmochowski – bass guitar
George Duke – keyboards
Aynsley Dunbar – drums
Roy Estrada – bass guitar
Tom Fowler – bass guitar
Andre Lewis – keyboards
Ed Mann – percussion
Sal Marquez – trumpet, flugelhorn
Tommy Mars – keyboards, vocals
Patrick O'Hearn – bass guitar
Kenny Shroyer – trombone, baritone horn
Chester Thompson – drums
Ian Underwood – keyboards






Mais uma coletânea, parecida com Strictly Commercial...






Este é o terceiro álbum da série de compilações de Joe Travers, que se iniciou com Joe's Corsage (2004). Este álbum traz uma série de cançõescomposições de Zappa de 1963.





Frank Zappa – Conductor, Guitar, Vocals
Malcolm McNabb – Trumpet
Gary Barone – Trumpet, Flugelhorn
Tom Malone – Tuba, Saxes, Piccolo Trumpet, Trumpet
Earl Dumler – Woodwinds
Glenn Ferris – Trombone
Bruce Fowler – Trombone
Tony Duran – Slide Guitar
Dave Parlato – Bass
Jim Gordon – Drums

Este é um álbum que contem material relativamente raro do Petit Wazoo Tour de 1972. 






MOFO Project/Object é um álbum organizado pela Zappa Family Trust para comemorar o quadragésimo aniversário do primeiro álbum do Zappa, Freak Out. as faixas são gravações do Making Of do Freak Out!. Material que nunca havia sido lançado antes, organizados em 4 CDs. Há uma outra versão, mais resumida em 2 CDs.







Frank Zappa – guitar, all tracks
Dweezil Zappa – guitar on tracks 1 and 16
Mike Keneally – rhythm guitar and keyboards on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Bobby Martin – keyboards on tracks 1, 3, 4, 5, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, and 16
Ed Mann – percussion on tracks 1, 2, 4, 6, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Walt Fowler – trumpet, flugelhorn and keyboards on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Bruce Fowler – trombone on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Paul Carmen – alto, soprano, and baritone saxophone on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Albert Wing – tenor saxophone on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Kurt McGettrick – baritone, bass saxophone and contrabass clarinet on tracks 1, 4, 7, 8, 9, 11, 13, 15, and 16
Scott Thunes – bass and mini-Moog on tracks 1, 3, 4, 5, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, and 16
Chad Wackerman – drums and percussion on tracks 1, 3, 4, 5, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, and 16
Ray White – rhythm guitar on tracks 3, 5, 10, 12, and 14
Ike Willis – rhythm guitar on tracks 3, 5, 10, 12, and 14
Allan Zavod – keyboards on tracks 3, 5, 10, 12, and 14
Warren Cuccurullo – rhythm guitar on track 6
Denny Walley – slide guitar on track 6
Tommy Mars – keyboards on tracks 2 and 6
Peter Wolf – keyboards on tracks 2 and 6
Vinnie Colaiuta – drums on track 6
Adrian Belew – rhythm guitar on track 2
Patrick O'Hearn – bass on track 2
Terry Bozzio – drums on track 2

Trance-Fusion é um álbum de solos de guitarra de Frank Zappa pouco antes de sua morte, mas não liberado até 2006. O álbum havia sido anunciado anteriormente para ser lançado em 1999 e 2003, e voltou a ser anunciado em 2005, em relação à turnê Zappa Plays Zappa.  Zappa tinha lançado anteriormente vários outros álbuns que consistem inteiramente de solos de guitarra.

_________________________


Em 1994, os críticos da revista de jazz Down Beat colocaram Zappa no seu Rol da Fama. Zappa foi postumamente acrescentado ao Rock and Roll Hall of Fame em 1995. Lá, foi escrito que "Frank Zappa foi a mente musical mais perspicaz e mais crítica socialmente do rock and roll. Ele foi um dos mais prolíficos compositores de sua era, e ele trouxe novos gêneros - rock, jazz, clássica, avant-garde e até músicas cômicas - com facilidade maestral". Ele recebeu o Grammy Lifetime Achievement Award em 1997. Em 2005, o Conselho Nacional de Preservação de Gravações dos EUA incluiu We're Only in It for the Money no Registro Nacional de Gravações como "um álbum inventivo e iconoclástico de Frank Zappa que apresenta uma posição política única, tanto anticonservadora e anticontracultural, e apresenta uma crítica mordaz aos hippies e às reações dos EUA a ela". No mesmo ano, a revista Rolling Stone listou-o como o 71 entre os 100 Maiores Artistas de Todos os Tempos e foi considerado o 22º melhor guitarrista de todos os tempos pela mesma revista.

______________________________


Aguardem o Capítulo IX


4 comentários:

  1. Felicitaciones Javanes, que tremendo trabajo te has mandado aquí compadre.
    Ya me llevé algunos discos y aprendí un montón. Muchas gracias.
    Saludos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hola Aponcho.
      É muito trabalho mas vale a pena. E já está acabando... Faltam dois posts!
      Abraços

      Excluir
  2. Um dia com Frank Zappa

    https://www.youtube.com/watch?v=5aFRBbnF-ag

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...